Costocondrite – dor no esterno ou costelas e outras dores Crônicas

Se você tem dores no peito ou dores na parede do tórax, você poderá estar sofrendo de uma Costocondrite. Ela consiste numa dor causada pela fragilidade da cartilagem que liga as costelas ao esterno. Pode vir acompanhada de inflamação do manúbrio esternal, onde uma tomografia poderá mostrar pontos de erosões no osso devido a esta inflamação. Pode ser identificada pela pressão sobre alguns pontos ao longo da margem do esterno, verificando-se uma fragilidade e uma suavidade nestas pequenas áreas que estarão doloridas e sensíveis ao toque. É normal também apresentar quadro de Fibromialgia com o passar dos anos, onde a pessoa apresenta um alto número de pontos de dor pelo corpo todo. (leia também DOR – Como viver sem ela?)

Dizem que a Costocondrite pode se curar por si própria após meses ou anos… que pode ser aguda ou crônica… e que não existe uma causa determinada. Os médicos parecem meio perdidos nesse assunto… mas, eu gostaria que vocês soubessem e por favor transmitam caso conheçam alguém sofrendo do mesmo mal, que eu curei as minhas dores através do Pilates… reaprendendo a respirar. Não só me curei como já ajudei muitos através da respiração e da Terapia CranioSacral. Pessoas que tomavam diferentes remédios para poder suportar a dor os quais de nada adiantava. Que ouviram de médicos:”não há mais nada que eu possa fazer por você, você vai ter que aprender a conviver com essa dor!” e ficaram depressivos e desenganados…

MAS HÁ SIM UMA SOLUÇÃO!!!

A minha estória vai ajudar a entender o processo da dor e como pude encontrar a luz no final do túnel, por favor leia até o final pois apesar de que cada um tem um estresse diferente como fator inicial de tensão, o processo de agravamento é o mesmo:

Eu sofri mais de 2 anos de tudo isso, costocodrite, erosão no esterno, fibromialgia. Parei de trabalhar devido ao enfraquecimento do membro superior, mal podia lavar louça de tanta dor. Espirrar era o fim do mundo, eu sentia o esterno bater na pele como se estivesse fraturado – solto. Na verdade, ao passar dos anos ele praticamente estava, pois a erosão no manúbrio esternal foi tão grande que o meu ortopedista me encaminhou a um oncologista. Eu me tratava com um médico Reumatologista sem muitos resultados, cheguei a tomar um remédio que podia causar depósitos na retina o que comprometeria minha visão… Bom, o oncologista pediu uma biopsia para descobrir se não era Tuberculose no osso, mas os resultados foram os seguintes: tecido fibroso, isto é, tecido inflamado comum numa artrose ou artrite. Voltei a um outro reumatologista, mas este se recusou a me tratar! “Isso não é artrite-artrose!”

Tudo começou com o estresse vivido no meu casamento, foi um relacionamento difícil, meu ex-marido era agressivo, bebia demais e eu passava por muitas situações de nervoso. Depois tive um filho e acabamos nos mudando para o Japão onde, segundo o meu ex-marido tudo iria melhorar pois ele iria ter melhores condições. Claro que isso nunca aconteceu e após alguns meses de uma vida infernal, ele conseguiu aceitar que se não nos separássemos ele iria acabar me matando por eu não aceitar as atitudes dele. Apesar dele ter me agredido na ocasião, eu consegui voltar ao Brasil com meu filho que naquela época tinha apenas um ano. Como sempre o carregava no colo, comecei a ter dores nas costas e no peito, apenas dores musculares. Voltei ao Brasil e logo arrumei um trabalho como professora de Ginástica Olimpica, minha antiga profissão. Alguns meses de trabalho e as dores foram aumentando cada vez mais… e um ano depois tive que sair de licença saúde por não aguentar mais de tanta dor. Não conseguia nem dormir direito. Uma médica até me receitou anti-depressivos na tentativa de me fazer relaxar e dormir melhor para apagar a memória da dor. Mas alguns dias de dependência do remedio me assustaram e resolvi parar. O pior é que, não trabalhar não ajudou a melhorar,  parece que a gente fica mais depressiva e só foi piorando. Após o diagnostico da biopsia como sendo uma artrose, recebi uma orientação de uma amiga terapeuta holística, que disse que segundo Louise Hay, artrose está ligada a um sentimento de ódio. Logo pensei no meu ex-marido… mas eu nao sentia nenhum ódio por ele… já o tinha perdoado… mas esse pensamento ficou em minha cabeça até o dia em que ele voltou do Japão e logo conseguiu o meu telefone e me ligou. Ao conversar comigo como se nunca tivesse feito nada errado e fosse meu melhor amigo, todo aquele sentimento voltou e após desligar o telefone, fui ao meu quarto onde me deparei com a bagunça que meu filho havia feito com tinta a óleo, pintando as mãos e pés, cama, chão, tapete, lençol… estava tudo pintado! adivinha… foi aí que a ficha caiu… eu tinha transferido aquele sentimento de ódio pelo meu ex-marido para outras coisas e acontecimentos… meu peito se espremeu tanto, se contraiu de tal maneira que ficou evidente o que eu estava fazendo com o meu corpo! É como se o corpo aprendesse a se contrair em reação a uma determinada situação e nunca mais desaprendesse… e eu fui reparando que a toda a hora do dia eu repetia o mesmo padrão de contração para situações simples, mesmo qdo eu derrubava água, que não mancha e nem faz sugeira, eu só tinha que secar… estar atrasada… trânsito… se meu filho não me obedecesse… qualquer coisa!

Mas o que fazer?

Bom, a solução foi a seguinte… eu aprendi a respirar, aprendi a relaxar o corpo… e eu me pegava prendendo a respiração constantemente… e qdo isso acontecia, já estava com tanta dor! Inspirar, nem pensar!!! Eu tinha que parar… demorava alguns segundos e depois eu soltava o resto do ar que tinha no peito deixando o esterno relaxar… para só aí poder inspirar… e bem pouquinho… nada de respirar muito fundo porque eu travava de tanta dor… após algumas respirações tudo ia relaxando e a dor ia desaparecendo e se dissipando… tinha dias ruins com muita dor e dias melhores… A fluidez dos movimentos do Pilates me ajudaram a diminuir o estresse, fui realizando os exercícios com quase nenhuma carga ou resistência, gradualmente melhorei minha força sempre respeitando meus limites, tudo muito pequeno no começo, poucas repetições e muita respiração. Hoje estou mais forte do que nunca e posso apertar meu esterno sem ter dor alguma. É como se o osso tivesse voltado a ser como era antes! Porém, por incrível que pareça, ainda hoje, após tantos anos, às vezes  me pego prendendo a respiração em situações de estresse e tensão… com uma pequena diferença, agora o meu corpo logo reclama e me avisa de que algo está errado e logo volto a respirar…

A chave da melhora foi estar sempre prestando atenção nas minhas reações durante o dia… para poder transformar a minha forma de reagir frente a uma situação difícil. Às vezes eu me pegava gritando com meu filho, nervosa e de repente eu ia falando pra ele ” mas porque eu estou falando assim, com essa gartanta toda presa, tão irritada” e com o tempo fui encontrando uma nova maneira de agir e de falar mesmo quando precisava ser mais firme com ele. É como meditar durante o dia… pois não adianta meditar e se relaxar em casa e depois sair no trânsito xingando a Deus e ao mundo!

Pense nisso…

Se você se perceber durante o dia e conseguir se transformar, isso irá diminuir o seu nível de estresse, ajudar a baixar a pressão e poderá diminuir até dores de cabeça. Numa situação difícil pense assim… se não há nada que eu posso fazer por que me preocupar? e se posso fazer algo, então não há porque me preocupar… se está atrasado, peça desculpas… ficar nervoso não vai adiantar. Acredite que o que tem que ser vai acontecer… e viva a vida um dia de cada vez.

Por isso… R E S P I R E ! ! !

By Tatiana Matsuo

About these ads
Esse post foi publicado em Entendendo a dor, TODOS OS TEXTOS e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

177 respostas para Costocondrite – dor no esterno ou costelas e outras dores Crônicas

  1. Natalia disse:

    Ola Tatiana! eu estive a ler a sua historia.. e coincide em tudo com a minha, so que eu sofro ja ha kuase 6 anos. fiz varias infiltraçoes, 2 biopsias. Tomo medicamentos de manha e a noite, o que ja deu cabo do meu estomago e do meu sistema nervoso.. qualque movimento errado que faça sem querer por exemplo mesmo quando estou a dormir.. é horrivel dores insuportaveis. Resta-me experimentar “Pilates” é a minha unica esperança. Obrigada.

    • Muati Kapata disse:

      A minha história é similar a sua Tati mas o meu caso é tuberculose que chegou ate ao osso depois de um tempo deixando a medicação pra traz,,,. tu me ajudaste a voltar ao normal os teus conselhos estão a me ajudar mesmo muito obrigado e um beijão de Angola á Brazil.

  2. tatipilates disse:

    Oi Natália, puxa, eu fico muito contente que vc tenha encontrado meu blog… olha… qdo vc for fazer aula, fala pro professor ler meu blog… e até mesmo entrar em contato comigo… pois a aula tem que ser diferenciada… muito leve… muita respiração… muito toque leve… e vc tem que ter muita paciência… pois é um processo demorado, principalmente pelo tempo que vc já está sofrendo… tem muita memória de dor… qualquer coisa entra em contato diretamente no meu email… pilatesbytatiana@hotmail.com
    BOA SORTE!
    Um forte abraço,
    Tati.

    • Tiago disse:

      oi amiga, seguinte tenho os mesmos sintomas que os teus ja fazem 2 anos e com o passar do tempo vai ficando pior, acordo demanha com muita dor no decorrer do dia passa um pouco sinto o toxax estralar, mas para tirar todas as duvidas vou fazer uma radiografia daqui a 2 dias para ver bem serto o que tenho, te add no msn abraços

    • CRISTIANO disse:

      /BOA TARDE, SEM DÚVIDA QUE EU TENHO O PROBLEMA QUE VOCE TEVE, POIS OS SINTOMAS SÃO OS MESMOS, PORÉM NÃO ENTENDI DIREITO O TRATAMENTO, EU TENHO QUE RESPIRAR FUNDO E PRENDER A RESPIRAÇÃO? É ISSO?

      oBRIGADO

    • Maria disse:

      Boa Tarde Tati,

      Interessante quanto ao pilates. Tenho esta dor no externo, e levei quase dez anos para descobrir o nome (Sindrome de Shapo), no meu caso além da dor no peiro tenho uma pequena saliencia, além de aparecer uma bolinhas nas mãos e pés (é tipo acne) as bolinhas são com agua e na sequencia amadurece seca e começa escamar. O diágnóstico é bem difícil, fui e vários dermatologistas, clinicos, até que um ortopedista me pediu uma ultrasonografia e com o resultado achou que fosse um tumor. Graças a Deus não era, com o laudo da ultrasonografia comecei a pesquisar e encontrei na internet. A síndrome de sapho tem casos onde são bem severos, o meu ainda não é. É uma doença rara, muito parecida com a Costocondrite, ela só altera em função das acnes palmoplantares. Infelizmente até o momento não há uma cura, apenas controle através de analgésicos, o que nem sempre da resultado. Até o momento estava com medo de fazer exercícios e piorar, mas vou tentar, seguir seu conselho. Obrigada.

  3. Tayrone disse:

    oi tati… tava lendo sua historia ai.. um pouco parecida com o que acontece comigo.. faz mais ou menos dois anos q tbm sinto tal dor.. porem estou bem melhor hj.. e sinto a dor apenas quando faco exercicio.. como surfa ou malhar..
    add seu email do hotmail. .seria seu msn? abraco!
    =D

  4. Jair disse:

    Olá!
    Também sofro de esternalgia (dor no esterno) e mesmo sendo moderada (na verdade raras vezes dói o que acontece é ficar estralando) gostaria de saber se fazer apoio ajuda ou atrapalha.
    Abraços

  5. Adrius disse:

    Muito interessante ler o que voce escreveu. tenho sintomas similares, estou com exames marcados. Ha 10 anos atras tive complicacoes deste tipo causadas por exercicios fisicos – provavelmente em ma postura ou excesso. Sair da cama somente enchendo o peito de ar, esforco fisico com bracos idem. Desta vez esta mais pro lado e descobri que imprimir forca em algumas das costelas deste lado realmente ¨clica¨ algo que reduz sensivelmente a dor. A noite de sono é sempre reparadora, pela manha praticamente nao as sinto. Com o decorrer do dia e trabalho nem um pouco sedentario, elas aparecem mas nao me impedem de continuar com as atividades.

  6. Judith disse:

    Oi Tatiana, como foi bom encontrar vc!!!! Pensei q só eu tinha esta dor. Só q quando apertava, eu ia p o hospital , então faziam exames do coração…. Passei, assim, muitos anos até q me indicaram um neuro e este fazia exercícios, melhorei. Mas como era muito caro, tive q parar. Agora , vc escrevendo sobre pilates me ajudou bastante.
    Um grande abraço,
    Judith

    • Matheus disse:

      verdadee, tbm pensei q sóh euo tinhaa essa dor… mas agora graças a Deus tudo está mehorando..só respirar certinho q vai melhorandoo..adrei esse blog… abraços

  7. Denise disse:

    Fantástico, eu fazia pilates, mas acabei parando, e notei claramente a piora. Agora entendo o que sinto. FInalmente… acho que demorei, pq no meu caso percebi a dor antes de chegar no ponto de ter dor no esterno, sentia dores em todos os pontos da fibro e mais alguns, como se o osso fosse mole, é difícil identificar de onde vem a dor, se do músculo, do tendão ou do osso. Acordo a noite sempre. Hoje acordei com bastante dor no esterno, e me toquei que venho sentindo a noite a mesma dor, ao virar, e como eu me mexo muito… e já tinha pego a mania de respirar, acho que o corpo mesmo pedia… Bom, com a dor no esterno, hoje pela primeira vez busquei por “dor no esterno” e achei seu relato. OBRIGADA… será de muita valia!!!! Finalmente a PAZ. Antes eu só buscava por “dor nos ossos”, “dor nos tendões””, e o mais próximo que me encontrava era da artrite, da artrose e da fibromialgia. Mas não me conformava….
    Valeu. Abraçosss

  8. Grazy disse:

    Oiiiiiiiii, estou mto preocupada, pq sinto isso tmbem e fica bem dolorido e com umas pontadas no seio. O q será q pode ser?//

  9. roberto moraes disse:

    Olá, meu caso se parece um pouco com o seu. Tudo começou por esforço físico e recuperação nao adequada, eu não dava o tempo correto de intervalo entre exercicios físicos, essa dor surgiu na costela esquerda bem perto ao externo, e veio junto com um estalo que eu não consguia identificar exatamente onde era, mas era ou no peito ou nas costelas, quando eu levantava a cabeça ou braços. Essa dor foi mínima, depois de umas semanas passou, porém depois de 3 meses ela voltou vom força total e procurei um ortopedista, fiz radiografia, ressonancia, e nada foi identificado, eu falava pro médico que não era possivel eu sentir tanta dor e não aparecer nada nos exames, a dor agora era em toda a costela esquerda, peito esquerdo e entre a escápula esquerda e coluna. comecei a fisioterapia e no primeiro mês a dor aliviou, dai fui encaminhado para o rpg, melohrei mais, 4 meses se passaram, e meu quadro voltou a cair, hoje sinto dor em toda região das costas, e nas 2 costelas, as vezes se estende até o glúteo direito, ESTOU INCAPACITADO DE FAZER QUALQUER COISA, inclusive trabalhar e estudar, não consigo ficar sentado ou de pé por muito tempo, parece que estou com algo quebrado, dói tudo ao redor da coluna. não suporto mais. os ortopedistas dizem que não podem fazer nada por mim. eu gostaria de saber quais tipos de exames d imagem eu poderia fazer, tomografia, eco.. qualquer coisa. obrigado.

  10. luiz carlos soares disse:

    Eu sinto fortes dores nas costelas em baixo das costelas tambem rouquidão em baixo das costelas ja percebi que as minhas mãos ficam formigando os pés tambem dor no peito , pescoço os braços as veses ficam fracos não aguento mais de tanta dor ja nao sei mais oque devo fase.

  11. luiz carlos soares disse:

    Eu sinto fortes dores nas costelas em baixo das costelas tambem rouquidão em baixo das costelas ja percebi que as minhas mãos ficam formigando os pés tambem dor no peito , pescoço os braços as veses ficam fracos não aguento mais de tanta dor ja nao sei mais oque devo faze.

  12. Deborah disse:

    Olá,

    Tenho uma irmã que tb está sentindo fortes dores no externo, o médico supeitou de oteoma ou osteossarcoma, ela vai aguarda 1 mês para repetir os exames, mas acredito q o problema dela seja Costocondrite, pelos sintomas. O que vc escreveu foi muito proveitoso, inclusive vou mandar uma cópia para ela.

  13. eloi disse:

    olá. estou sentindo essas dores, passam pelos esterno, chegam nas costelas, bem na ponta. de fato tenho tido muito estresse. abraço a todos

  14. OI TATIANA ! li seu relato e acabei por identificar-me com alguns sintomas ,pois a mais de quatro meses tenho dificuldades com essa dor toraxica a qual tem sido frequente. Já fui em alguns ortopedistas da cidade e apenas me pedirão RX que não apresenta nada nada de errado ,porém continuo a sintir as dores , o ultimo que fui me disse se tratar de costocondrite e que procurasse um reumatologista, tomar antinflamatório,e continuar na fisioterapia, estou fazendo isto mas ainda não fui ao reumatolagista, estou muito insegura não sei o que fazer ,será que vou ter que mudar de profissão por isso,sou costureira e cortadeira, tenho 31 anos e gostaria que você pudesse me ajudar .

  15. Felipe disse:

    Tatiana,

    Minha namorada possui a mesma dor que você tinha e já fez de tudo.
    Já faz uns dois anos que ela sente esta dor. As dores aparecem quando pressionamos o centro do esterno, quando ela espirra e quando movimenta os ombros ou braços para cima. Já tomou vários anti-flamatórios, só que depois de um tempo retorna tudo.
    No momento ela está tentando o pilates e está fazendo shiatsu.

    Não agüento mais ver ela com dor. Teria como você indicar alguns exercícios de pilates e procedimentos para que eu possa passar para a professora dela de pilates?

    Teria algum tipo de exercício ou tratamento que ela poderia fazer em casa?

    Obs:. Eu mostrarei esse site e as informações que você puder me passar por e-mail para a professora dela.

    Desde já agradeço muito.

  16. Alina disse:

    Oi,Tatiana Hiromi ….Me chamo Alina…15 anos….estive a ler isso de Costocondrite neste seu site….voce podia m explicar melhor isso de Pilates por favor?…eu acho que esotu sofrendo de uma Costocondrite tambem…dores no externo e nas costelas…dores insuportáveis há um ano….gostaria de falar com voce por favor!…Se me pode dar uma ajuda, m adicione lina-wolf@hotmail.com…=’( Brigado

  17. Alexandro Prado Andrade disse:

    Oi Tatiana,
    Também tenho estas dores na parte externa do peito, ou melhor nas costelas…
    São dores horriveis que me pertubam principalmente a noite.
    Vou seguir seus conselhos e tentar o pilates, pois tem mais de 4 anos que sinto dores.
    Também percebi que são mais intensas em momentos de estresses.
    Obrigado.
    Alexandro Prado Andrade.

  18. Rosely disse:

    Boa Noite Tatiana.
    Que história de força a sua. Parabéns pelas vitórias.
    Acredito que já tenha uma lesão no tendão escapular devido ao excesso de aula de ginástica que dei no passado. Minha vida sempre foi por demais agitada, sempre correndo contra o relógio. Começava a vida muito cedo e terminava quase que de madrugada. Com vários empregos, filha adolescente e sem pai que me auxiliasse na criação. Muitas preocupações e algumas decepções. No final do ano passado comecei a ter a dor no tendão escapular e me trapézio estava a ponto de estourar de tão tenso. Juntamente com esse quadro, tive duas decepções seguidas na minha vida, uma com um namorado e outra com uma amiga. Foi horrível. A partir daí, tive uma dor terrível em toda parte superior (peito, costas) tudo parecia que ia estourar, ardia, não conseguia chorar que doia, não coseguia respirar que doia. Fui em vários ortopedistas e todos me diziam que era inflamação e só. Comecei a procurar vários médicos, mastologista, fiosioterapias, novos ortopedistas, pneumologistas e reumatos e nunca ninguém me disse dessa possibilidade. Então entrei no google e coloquei meus sintomas e foi aí que eu vi que tudo batia. Fiz curso de aromatologia e estou tentando ver uma sinergia com óleos essenciais que eu possa estar passando para, pelo menos, amenizar a dor. Estou tomando anti-inflamatórios nos momentos de muita dor e tomando fitoterápicos para relaxar. Fico feliz por vc ter conseguido sua melhora. TAlvez no ano que vem eu venha a fazer pilates (já havia pensado em fazer) mas como tenho que pagar um curso para minha filha e as aulas são meio carinhas, talvez ainda não dê, mas esse será um novo passo em minha vida. Sinto falta de quando eu conseguia dar minhas aular, fazer caminhadas, e musculação. Caramba, como nós judiamos de nosso corpo com nossa falta de equilíbrio. Mas é por aí mesmo, estamos reaprendendo a nos ver, nos perceber e confiarmos mais em nós mesmos e em nosso Criador. Mas de qualquer forma, acredito que tudo vai passar e que a vida é muito boa e nunca devemos desistir de buscar o melhor. Um grande beijo e felicidade .
    Muito obrigada pela força e envio a vc minhas melhores energias (totalmente sem dor no momento rsrsrs portanto são as melhores que possuo rsrs). beijos

  19. Elisângela disse:

    Olá Tatiana, entrei no seu blog por acaso procurando sobre ombro. E li onde tinha falando sobre costocondrite, tb nunca tinha ouvido falar sobre isso, mais me interessei pois eu tenho essa dor no esterno onde trava o peito que não consigo mexer nem respirar tb. Fica sensível ao toque e qd aperto parece q tá encostando nas costas, comprimindo tudo.Só que o meu ombro tb dói devido há uma redução da articulação acromiclavicular e nas costas tb a fisioterapeuta encontrava uns nódulos de tensão que doia bastante, comprei até um aparelho massageador, e tb aliviou a dor. Comecei a fazer fisioterapia, cinesioterapia, e em alguns exercícios travava tb o peito. Mais depois de um tempo fazendo a fisioterapia foi dando uma aliviada, só que o meu peito agora qd dá essas travadas eu esticos o peito p/ trás e ela chega a estalar o que dá um alívio.E tb as vezes qd estou com muitas gases nessas região dói tb, não sei se tem alguma coisa haver. :)
    Bem, eu comecei a sentir essas dores tb depois de um estress que tive, um viajem que fiz com minha filha pequena e já fui tensa, o que deixou o meu ombro dolorido na parte da clavícula. Tive tb depressão pois nenhum médico sabia dizer o que eu tinha. Fiz psicoterapia.Não conseguia dormir e tive que tomar ansiolítico p/ poder dormir. Bem minha estória é um pouco grande, mais resumindo é isso.
    Foi bom achar seu blog falando sobre isso pq agora eu vou ao meu ortopedista e falo sobre o assunto. E tb vou procurar o pilates, pois me interessei bastante e tb p/ ver se dá uma melhora.

  20. Vanderleia Reis disse:

    Oi Tatiana, minha história também é parecida com a sua, sou muito estressada. Fiz Pillates há um tempo atrás devido a problemas na coluna agora estou legal contudo, me aparece essa costocondrite. Ao pesquisar dei direto com sua história e isso foi muito bom. Estou sentido essas dores há 5 dias e com certeza acredito que vou superá-las em breve.

  21. Beatriz disse:

    olá Tatiana.vou te contar minha história, no ano passado 2008 quando estava voltando para cas comecei a sentir dores na segunda cotela da minha caixa toráxica,então fiquei com muito medo, então quando cheguei em casa falei com minha mãe ,e no dia seguinte fui ao ortopedista falei para ele o quê eu estava sentindo então ele me disse que era costocondrite, e então me passou um remédio para os ossos e um relaxante muscular,porém com o passar do tempo a dor não passava e então,tive aprender a viver com isso nem ed-física eu fazia mais,então me dei conta de que o fim do ano estava próximi e comecei a me estressar bastante não só com a escola mas com essa dor que não passava. Enfim os remédios acabaram e a dor ainda não passou o que eu devo fazer?

  22. SÉRGIO RICARDO disse:

    EU ESTOU COM QUASE CERTEZA QUE EU ESTOU COM ISSO TAMBÉM,E CONCORDO CONTIGO COM O FATOR EMOCIONAL SOU UMA PESSOA UM POUCO NERVOSA COM TUDO E O MEU TIPO DE TRABALHO NO QUAL EU ESTOU TENTANDO ATÉ MUDAR DE RAMO QUE É UM BAR E SABE COMO É QUE É NÉ VIDA DE QUEM TEM BAR É SÓ STRESSE,VC PODIA ME ORIENTAR O QUE DEVERIA FAZER PARA INICIAR UM TERAPIA PARA ME AJUDAR A AMENIZAR ESSAS DORES,DESDE JÁ AGRADEÇO.

  23. fernanda a ribeiro disse:

    dr fernanda a ribeiro estuda tudo sobre dores cronicas

  24. fernanda a ribeiro disse:

    dr.fernanda a ribeiro pesqiisa sobre dores cronicas ainda não tem uma medicação somente para dores cronicas mas continuamos nossas pesquisa para ajudar as pessoas que sofre de dores cronicas

  25. Juliana disse:

    Tatiana,
    Olá,
    Li sua estória e vi que reflete o que venho passando há quase um ano.
    Comecei com dores no esterno e fui ao hospital achando que poderia estar infartando. Tomei uma injeção pois a dor refletia em minha caixa torácica. Fui melhorar após um mes de dor.
    Há 3 semanas atrás iniciei uma forte crise de tosse alérgica o que me afetou diretamente nas costelas. Como estou tomando medicamentos para dor que de nada adiantam (conforme vc. descreveu) imagino que eu possa estar iniciando um processo de dor semelhante ao seu.
    Devo procurar um ortopedista para expor meu caso e inclusive levarei o seu depoimento para que ele compreenda sobre o que estamos falando.
    Seria possível falarmos por telefone ou até que eu vá até a sua clinica? Eu, meu marido e meu filho nos mudaremos para a Chacara Sto. Antonio em meados deste ano e será uma feliz coincidência se vc. puder me ajudar.
    Obrigado e espero seu contato.
    Abraços
    Juliana

  26. Kelly disse:

    Tati,

    Nossa parece um milagre eu ter encontrado esse seu site depois de tantas pesquisas sobre costocondrite, tenho 25 anos e estou sofrendo as mesmas dores que vc.

    Tive a audacia de te adcionar no meu msn pleo seu email acima, nao sei se o seu msn e esse mas se nao for eu vou tentar comunicar c vc por email mesmo.

    Suas palavras foram de grande importancia pra mim.

    Comecei o pilates hoje e ja me sinto um pouco melhor, mas acredito que com o tempo o progresso sera maior .

    MUITO OBRIGADA

  27. Luciana disse:

    Olá Tatiana, ao ler sua história me emocionei, pois faz mais de 8 anos que sofro com estas dores, já desanimei de tantos medicos que consultei e até hoje sem solução. Minhas dores começaram qunado minha mãe faleceu de cancer… e pode acreditar os sintomas são iguais, as fezes percebo que estou sem respirar e muito estranho… não sei mais o que fazer, minha vida virou um sofrimento chego a ficar deprimida….e muito infeliz… moro em curitiba.. vou tentar encontrar alguém aqui que possa me ajudar me livrar deste sofrimento. Obrigado

  28. LUCIO PEREIRA disse:

    Tatiana o meu caso o médico disse que eu tenho a escapula em ressalto .Ao movimentar ouço muito
    estalidos.Gostaria de saber se é a mesma coisa que
    voce tinha.Sinto muitas dores ao deitar.

  29. Gean disse:

    Olá.. descobri que tenho Costocondrite hoje…
    Depois de vários clínicos gerais.. pneumologista… hoje um ortopedista me aliviou…
    tenho 23 anos.. quando tinha uns 13.. jogando futebol levei uma cabeçada na costela.. desde então sofro com dores…
    de uns 3 anos pra cá tem piorado…
    meu caso não chega a ser tão extremo quanto o seu Tatiana, minhas dores são fortes também q chegam em média de 4 em 4 dias… hoje tenho uma vida sedentária que pretendo mudar preocupado com meu futuro…
    fiz tomografia computadorizada… raios-x…
    meu organismo já está se acostumando com os antibióticos que tenho tomado…

    Meu médico me indicou começar com uma caminha depois corrida e se possível natação…

    mas pretendo fazer musculação em uma academia que fica a 3 KM de minha casa indo e vindo de bicicleta… assim saindo do sedentarismo…

    o que me indica?

  30. SÉRGIO RICARDO NUNES disse:

    MEU NOME É SÉRGIO SOU DO RIO DE JANEIRO E TENHO 32 ANOS,VOLTEI AO SEU SITE QUE POR SINAL É MUITO BOM DIRIA EXCELENTE,ESTOU SOFRENDO DESTA TAL ,”Costocondrite”,PELO QUE EU LI AQUI,E CONCORDO COM VC QUE TEM RELAÇÃO COM ESTRESSE E ÓDIO.
    TRABALHO EM UM BAR O QUAL ME TRAZ BASTANTE ABORRECIMENTO E PREOCUPAÇÃO ATÉ POR QUE ELE SE LOCALIZA EM UMA REGIÃO BEM TENSA E PERIGOSA,FATO QUE ME FAZ SER BEM ATRIBULADO.
    QUERIA TE FAZER UMA PERGUNTA ESSE PROBLEMA TEM TRATAMENTO,OU O QUE EU PODERIA FAZER PARA PRA TENTAR ME VER LIVRE DESTA PRAGA.
    DESDE JÁ AGRADEÇO E ESPERO UMA RESPOSTA.

  31. simone mariotti disse:

    Obrigado por ter compartilhado sua experiência.
    Tenho sentido algumas dores no externo e nenhum médico dos vários que já consultei sabe me responder o que tenho.
    Muito obrigado.

  32. luize disse:

    Impressionante o seu artigo, muitissimo obrigada por dar este relato! Sofro com tudo isso ha mais ou menos 10 meses, já fiz muitos exames, todos com resultado negativo. Há 3 dias atras achei que estava infartando, não conseguia respirar, deitar de lado era a morte, porque não pode respirar que a dor que aumenta e não pode ficar sem respirar!! Resolvi fazer mais pequisas e encontrei o seu blog, menina, é tudo e um pouco mais o que sinto, mas seu relato é perfeito. Só tenho que agradecer, vou faze pitales. Um grande abraço.

  33. gislaine disse:

    sofre com dores ha muito tempo,li o que escreveu e me identifiquei muito com vc.
    vou tentar melhorar minha respiração e tentar não me aborrecer muito.
    se algo de bom acontecer, volto a escrever
    um abraço
    gi

  34. Alexandre Martins disse:

    Muito obrigado por postar esses momentos de sua vida, tenho certeza que se seu objetivo era ajudar, realmente me ajudou muito. Sofro uma dor intensa, fiz uma ecografia e o diagnóstico foi um derame na cartilagem do peito, tomei remédio por um tempo e amenizou, mas voltou tudo novamente. fui refém de assalto, fui amarrado e ameaçado com arma em meu serviço, tive outros problemas profissionais, perdi meu cargo, perdi meu pai e vários outros problemas em menos de um ano. Um dia quando fui tentar me espreguiçar, senti uma dor horrível então percebi que com os tormentos do dia a dia eu estava tão tenso e contraido que esquecia até de respirar e acabou dando nisso. conheço uma instrutora de pilates, vou procurar essa técnica espero que me ajude. Valeu…

  35. Alessandro Rogerio disse:

    Oi, quais os medicamento que vc tomava, so traziam alivios ou depois de um certo tempo as dores retornavam, e com PILATES, resolveram por completo, estou nesse sofrimento a 18 meses, e todos os dias doi, que devo procurar?Obrigado.

  36. Bom Dia
    Foi Deus que enviou vc pra me tranquilizar
    estou sentindo dores no toráx ,ja tomei medicamentos e ainda continuo sentindo
    eu estava muito triste e com medo de ser coisas graves
    mas depois de ler esta pagina fiquei aliviada
    em saber que pode ser estresse afinal estou levando uma vida muito complicada
    gostaria que vc me explicasse ,passo a passo
    quero sair dessa situação
    Que Deus t abençoe.

  37. Lígia disse:

    Oi, nem consegui ler toda matéria-escrito, mas vou salvar a pág. em favoritos para eu ler depois. Desde janeiro deste ano estou sofrendo muito com dores nas costas, agora tenho dor nas costelas e ao respirar de forma profunda. Tenho 25 anos e me sinto uma velha, estou chorando agora (dor psíquica e física), mas sei que tudo irá melhorar…

  38. PRISCILA disse:

    Bom, sofro de dores exatamente no esterno e agora, depois de 11 anos com doresna região, sinto dores ao redor e coluna. bom ja fui no medico e eles so passam antiflamatorios, ou seja, nao posso pegar peso, que ja era. E dor na certa. Bom, me ajude, por favor.

  39. marta santos fernandes palma disse:

    Tatiana, tenho 47 anos e de alguns meses tenho sentido desconforto com dores no esterno , na verdade não estava conseguindo identificar “o que doia” , quando comecei a pesquisar na net e encontrei seu relato, consegui identificar que o local é o “esterno” , claro que buscarei uma opnião médica , mas com certeza me identifiquei muito com suas razões: depressão ….tristeza…..enfim ..stress… já à algum tempo ouço falar em “metodo Pilates”…moro na zona norte de são paulo, vou procurar uma academia na região e vou esperimentar está técnica…associada a técnica “aperte a tecla FODA-SE” para ver se consigo um alívio para estas dores ….Abraços Marta

  40. luciano disse:

    Oi, eu estou com esta dor já faz quase quatro meses, e cada vez vai piorando, ao espirrar a dor fica mais intensa, até para me apoiar no braço direito fica díficil. O problema é q eu tenho somente 23 anos e tudo começou com o último semestre da minha faculdade, um stress total, ainda não procurei ajuda médica, mas em uma reunião de amigos, onde existem médicos, me falaram a mesma coisa q vc, o causador disto tudo é o stress. Tento não me envolver mto com as situações irritantes do dia-a-dia, mas mesmo assim a dor continua. Vou tentar fazer alguma gisnática.
    abraços

  41. boa tarde tatiana,foi muito bom encontrar a sua historia, pois estou entrando em desespero,a principalmente quando le a que vc relatou no inicio qd vc fala da tuberculose no osso ,pois a um mes comecei com uma tosse alergica consequencia um inicio de pneum. receitada com muitos medicamento que nem sei quais,dai passada todo o quadro de tosse e mais noites sem dorme me aperece um dor nas costelas primeiro do lado esquerdo e foi passeando para o direito e caminhando para as costas e nas de diagnosticos de medicos pois fiz exame ate de coraçaocomo vc relatou fica muito incoviniente de ate mesmo de levantar o braço para os a fazeres domesticos fico com receio que a tosse que tive tenha provocado algo mais grave dai entre e encontrei a sua estoria para compartilhar a “minha dor”. obg

  42. Ana Maria disse:

    Olá Tatiana. Seu blog me trouxe alguma esperança. Há mais de um ano venho lutando contra essa dor. Já passei por dez médicos e ainda não achei uma solução. Atualmente, estou com um reumatologista tomando antiflamatório pela terceira vez. Já fiz fisioterapia, acumpuntura, reiki… Cintililografia óssea, ressonância magnética, tomografia… Tenho uma gaveta cheia de exames. O diagnóstico é de Esternocostocondrite com cistos no manúbrio. Sinto muitas dores e principalmente à noite. Quando espirro sinto como se estivesse sangrando por dentro. Também passei por uma separação há dez anos. Tenho feito uma massoterapia, leitura corporal, e ela acha que a dor vem de lá. Eu acho difícil, pois já faz muito tempo e me sinto indiferente ao meu ex-marido. Moro em Belo Horizonte, tenho 53 anos, sou professora do estado. Por favor, oriente-me!

  43. Cristina Alves disse:

    Ola Tatiana,

    Eu estou encantada com seu blog. Eu sofro com uma dor no quadril ha oito anos, e hoje lendo suas materias eu tive uma luz de quando isso comecou na minha vida.
    Bem que dizem por ai que nada e por acaso….kkkk. Agora e maos a obra para libertar essa coisa. O Pilates eu ja comecei e e verdade qdo termina e uma delicia ,sem dor um relaxamento mas a dor tem voltado (mas tbem faz um mes e pouco que estou fazendo..) Sei agora que levara algum tempo ainda.
    Mas nao tem problema eu espero!
    Um grande abraco,
    Cris.

    Obrigada,

  44. regina paula Oliveira disse:

    Oi, acabei de ler sua história, e estou vivendo, esse problema, me apareceu essa dor no esterno, falta de ar, fui ao médico pensei que era da gastrite, mas mesmo me tratando da gastrite não resolveu, agora tem médico que falou que é uma inflamação do esterno, outro me disse que é da depressão, estress, me passou um atidepressivo, mais vou procurar o pilates , preciso resolver isso por que não consigo mais trabalhar, beijos.

  45. Adão Medeiros disse:

    Tenho dores no peito, tipo fisgada, mas no lado direito e as vezes nas costa, no estomago. Fiz até cateterismo para ver senão era prblemas cardiácos. Tenho medo de morrer do coração. Será que o meu caso é o mesmo seu? Chego a pensar que tenho doença ruim sei lá, mnem sei que médico procurar mais…dor no peito e tudo…o que voce me indicaria fazer?
    mande a resposta para o meu e-mail por favor.

    obrigado e fique com DEUS

  46. Andyara Goes disse:

    Oi Tatiana, gostei muito das explicações que li no seu blog,eu tenho a quase 2 anos o mesmo sintoma que vc descreveu, já estive em ortopedistas mais não resolveram nada.A unica coisa que falaram é que faço movimentos repetitivos e tenho que parar com isso, mais fica imposivel, pois tenho uma filha que é especial, e ela é muito bagunceira,e eu vivo torcendo roupas molhadas e secando a casa com panos e rodo.Pensei em tentar a aculpuntura, será que resolve? Já andei lendo que as vezes essa dor esta ligada a angina, e to apavorada,e por incrivel que pareça com medo de procurar um especialista.Me de uma orientação,pode ser?
    Um abraço

  47. samira disse:

    Oi Tatiane, como eu fui abençoada com a sua história !! E u estava procurando no Google sobre dor no torax e me deram duas opções e eu escolhí ler a seu testemunho .. Eu moro USA, sou casada e tenho duas filhas .Aqui a vida é muito corrida e se acaba se extressando ., como vc sabe morar fora do nosso país não é fácil . Meu casamento entrou em crise , tivemos brigas sérias como a sua ,na frente das nossas filhas , entrei em depressão ..Hoje em dia estamos bem , só que no passar dos anos eu comecei a sentir uma dor do lado do meu peito , que eu achava que o meu coração estava inchado..Fui ao médico e ele fez o elétrico e disse que eu não tenho nada , mais a dor continua .Eu penso que pode ser alguma coisa mais séria, mais depois que lí o seu testemunho eu fiquei mais otimista ..irei tentar fazer o que vc fez ,respirar ..Muito obrigada por vc colocar a sua experiência !!Abraços

  48. HUGO NETO disse:

    Tatiana Bela história! Lição de vida mesmo.Tenho 42 anos e a meses venho sentindo dores no peito,mais forte ao acordar depois vai aliviando, depois só c fazer movimentos bruscos depois de parar várias vezes na emergencia achando q estava infartando vários exames cardiológicos e nada de problema no CORAÇÃO mais tarde veio a conclusão OSTEOARTROSE por enquanto as dores ainda são suportáveis sem contar minhas 7 ernias de disco 2 na lombar e 5 na dorsal ufa quantos discos ainda bem que estamos na era do CD Risos só p descontrair! Voltando ao assunto eu sou muito estressado nervoso estou acima do peso,por isso resolvir mudadr de vida passei a caminhar 3 vezes por semana e bicicleta 30 minutos durante a semana comecei agora 27/03/2010 mais já é um bom sinal.Me indentifiquei com sua história resolvir tentar ficar mais calmo. Abçs Hugo Neto e-mail d.anonimas@ig.com.br

  49. Stella Maris disse:

    Adorei a matéria, estou com os mesmos sintomas, pensei que fosse coração. Tenho muitas duvidas e tenho mesmo que “mudar de vida”. Vou continuar lendo vc. Obrigada! Stella Maris.

  50. Artur disse:

    OI Tatiana
    Meu caso até então parece com o seu, meu médico mandou fazer uma tumografia, irei fazer nessa semana, mas por enquanto sinto apenas a dor no esterno quando espirro.
    Não sei se foi uma lesão pelo fato de praticar musculação e pegar pesado. Vamos ver!

    Boa sorte!

  51. valdir santos de farias disse:

    estou com dor mais ou menos seis dias por dentro das costela do lado direto parece que tem uma faca dentro de mim pois doi muito agora começou a doer a nuca quando balanço a cabeça nao consigo trabalhar porque começa a dor e tenho que deita e fica paradinho no lugar ate passar a dor qualquer movimento doi nao sei mas oque faser…..

  52. Nany disse:

    nuss eu nao to aguentando mais de dor nas cotelas e tenho apenas 16 aninhos so que essa dor esta me mantando! queria saber se pode me ajudar?

  53. tatiane disse:

    oi!!!
    ao ler a sua entrevista eu ate chorei porque parece se muito com a minha historia sinto muita dores nas costelas tem dia que mal consigo lavar louças sinto muito estress com os meus filhos quando grito com eles me da ate dor de cabeça dor no estomago e tenho muitas entrigas familiares (inveja ) se eu comprar um carro novo ja falam que sou metida e eu e meu marido trabalhamos muito so que isso eles nao ve ja fui em varios medicos mas nao acham o problema ja fui em ginicologistas medicos de intestino rins e eles nao descobrem agora vou fazer um exame de larapascopia vamos ver se resolve
    bjsss tati

  54. Ernando Sampaio disse:

    Olá Tatiani,

    Tenho todos os sintomas citados, porém meu problema tem um efeito sanfona, vem passa um tempo incomodando, com os medicamentos desaparece mas depois volta e começa tudo denovo, principalmente quando está muito frio. Gostei do seu relato, pena que onde moro não tem como fazer “Pilates”, mas as dicas para o dia-a-dia já são uma boa colaboração. Obrigado

    Grande abraço

  55. Claudionor Moreira Santos disse:

    Boa noite , é incrível, lí seu relato. parece at;e que fui eu quem escreví, pois me pego mesmo as vezes sem respirar parece que trava aí a gente se toca e volta a respirar.Estou passando por um processo de separaçaão e está me3 causando muitos males na saúde, começou com a minha taxa glicêmica alta me
    transformei num diabético tipo 2 nesta ultima semana comecei a sentir dores …contei a quinta costela lado direito muito sensível ao toque e entrei em pânico pensando ser uma coisa muito grave comecei a ter pensamentos positivos, ajudado pelo próprio subconsciente, comecei a elevar o pensamento,m respirar com o diafragma comcei realmente sentir melhoras, agora lendo seu relatório mostra o que que a gente faz conosco mesmo.Esse processo da separação estah me desgastando muito fico tamb/em nervoso agitado. perco o sono a fome e outras coisas mais…mas estou seguindo aprendendo a gostar mais de mim, me sentindo importante na vida como ser humano carente mas consciente.Se puder dar uma palavra animadora pra mim agradeço. Um abraço com muita energia.

    • tatipilates disse:

      Oi Claudionor,
      Vc já deu o primeiro passo, que é tomar consciência de tudo que está passando, está percebendo como a sua vida pode ser transformada, como vc precisa se valorizar e se amar mais. Daqui pra frente tudo vai melhorando, leva algum tempo para conseguirmos mudar nossos hábitos… Um dia de cada vez! Hoje vc percebe que está ficando nervoso e para no meio de uma crise, respira e continua a conversa mais tranquilo, amanhã, vc vai conseguir perceber que está ficando nervoso e já conseguir relaxar antes mesmo de soltar qualquer palavra agressiva… no futuro, não vai mais se alterar! Pense que é como uma meditação… aceite as pessoas como elas são, aceite os desafios de coração aberto que tudo vai ficar bem no final!
      Um forte abraço,
      Tati.

  56. Fernando Jablonski disse:

    Eu estou com esse problema também , mas as dores não são tão fortes. O que tenho é um incomodo ao fazer os movimentos de musculação. O complicado pra mim é que sou Personal e não estou podendo treinar devido a esta inflamação. Já fiz tratamento mas não adiantou em nada. O medo que tenho em voltar a treinar é de agravar esta patologia.Mas tenho esperança que vou poder treinar normalmente como antes, afinal a propaganda de um personat trainner é seu corpo.

  57. Janaina disse:

    Olá Tatiana, a sua historia me ajudou muito, há algum tempo sinto essas dores, fui ao medico e fiz uma bateria de exames, ainda não estão prontos, mas acredito que seja isso tbm, tenha passado momentos difícies, sua historia me ajudou a refletir… muito obrigada, Que sua vida seja cheia de bençãos!!!
    Janaina.

  58. Milene disse:

    Oi Tatiana, muito bacana seu depoimento, isso incentiva a outras pessoas, e a também a passarem a ter consciência do reflexo de suas emoções sobre o corpo !

  59. Oi Tatiana, que bom saber que eu não sou a única pessoa com costocondrite!!! Parecia que estava inventando a dor, pois fazia mil exames e não dava nada. Até que fui num “santo” médico e ele detectou a tal costocondrite, além de escoliose e lombalgia. Fiz vários eletros, holter 24 horas, doppler… pensando ser coração, pois a sensação é de um ataque cardíaco!!!!! Terror total!!!!!! Mas aí comeceia fazer pilates e hidro e a dor foi melhorando bem, até fiquei sem dor. Mas tive que me mudar de Belo Horizonte para o Espírito Santo e estou aa 6 meses sem fazer nada. Estou morrendo de dor outra vez!!!!!. Acabei de me matricular no pilates e recomeço essa semana. Espero que tudo dê certo! Agradeço seus esclarecimentos tão importantes para pessoas que tem problemas nem tão comuns assim como a costocondrite.
    Paz e bem,
    Verônica

  60. eduardo disse:

    oi ! li sua história, parece comigo porém,sofrimento diferente, fico constantemente estressado no trânsito, pois sou taxista,e tenho notado no meio do meu peito uma alteração, como que tivesse um osso maior para fora e de ponta sensível, será que é a mesma coisa que você sofre e será que e o mesmo tratamento? um abraço!

  61. vera nogueira disse:

    oi tatiana,a minha dor foi diagnosticada como pedra na visicula,mas graças a deus tenho uma filha medica e disse que estou com costocondrite,ela eh muito boa em diagnostico,agora lendo sua materia,vou me matricular para fazer pilates e tomara que fique logo melhor,pois tenho tres netos que adoro e quero estar bem de saude para poder cutir e ajudar minha filha
    abraço de vera nogueira

  62. Olá, muito obrigada de coração, pela sua contribuição, me ajudou muito, muito obrigada, um forte abraço de alma.Andrea.

  63. sueli disse:

    Eu li e digo que fiquei mais animada por que fui ao medico com dores abaixo do esterno sempre no pronto socorro.Um fala uma coisa e outro fala outra e a gente não sabe o que faz sinto dor ao andar tambem e quando respiro dói um pouco, mas vou voltar a andar para respirar melhor volto a andar com dor e tudo agora o Pilates não sei se faço pois ja estou com 56 anos não tenho disposição para pilates mas Obrigada pelo aviso vou prestar mais atenção no meu organismo para lutar contra a doença.Obrigadão!!!!

  64. Alessandra disse:

    Oi Tatiana , li toda tua história acredito eu que ela vai me ajudar , pois estou com a minha mana passando por isso e olha que nenhum médico sabe dizer o que ela tem e lendo vi que são os mesmos sintomas que ela tem pois perdemos nosso pai ha 1 ano e depois disso ela começou a se sentir assim
    Muito obrigada pelas informações constadas aqui, !!!! E eu espero encontrar a cura para minha mana
    Abraços

  65. Luz Borges disse:

    Olá, Tatiana, fiquei aliviada em saber que tem pessoas que está passando ou passou pelo mesmo mau que estou passando. Minhas dores estão bastante recentes, e agora que o médico diagnosticou como sendo dor torácica, já fiz duas biópcia e não deu nada. Estou tomando anfiflamatório, e agora com sua indicação vou procurar fazer pilattes quem sabe vai melhorar, estou confiante.
    Obrigada,
    Luz Borges

  66. leila Patricio disse:

    Oi Tati! li sua história e parece minha vida, o médico me disse q tenho q aprender a conviver com essa dor, vou fazer pilates e depois te conto ok.
    desde já muito obg.

  67. Thomas disse:

    Eu vou morrer e essa dor nunca vai parar.

  68. Eugenio disse:

    Prezada amiga,
    Porque coisas tão simples resolvem problemas
    tão complexos?
    Sua experiência foi p mim muito importante

    Obrigado por dividir essas preciosas informações

  69. Gilson disse:

    Tatiana,

    Também tenho problemas com minhas “costelas” e realmente os médicos dizem “que é assim mesmo” como Vc relatou. Meu caso é mais simples, não tenho dores com tanta frequencia mas quando levo alguma batida mesmo que sem muita força já aparece a tal “dorzinha” ( que de “zinha” não tem nada). Não tenho certeza se é realmente por causa do Pilates, mas nos últimos tempos, com a prática do Pilates tem diminuído e bastante a quantidade de vezes que tenho as tais dores…. Vou observar com mais detalhes.
    Bem, de qualquer forma sou um entusiasta do Pilates pelos benefícios que ele traz… recomendo sim!

  70. Permitam-me chamá-los de amigos, lí o depoimento da Tatiana e me ví refletida na sua história- Eu até hoje não havia encontrado alguém que sofresse com dor toráxia crônica. Acabei de chegar de um exame de ecodpler e sinto vergonha de tanta dor e queixas inexplicáveis Há 07 anos. Todas as tentativas de tratamento falharam, acumulo as sequelas, as dores são generalizadas.
    Sinto-me aliviada apesar de ainda não encontrar um médico que trate desse problema, saber que outras pessoas estão na luta. Tentarei o pilates.

    • Franciane Correia disse:

      oi marly! vc comentou sobre a terapia cranio-sacral né. Nao consegui achar em SP algum lugar q forneça essa terapia.. vc conhece?
      Minha mae está há mais d 3 anos com esses mesmos sintomas, já tomou milhares d anti-inflamatorios, analgesicos.. enfim, e nada de melhorar.. e está bem volumoso a parte do esterno dela e há alguns meses entre os seios tambem, já foi em varios medicos e ja realizou varios exames e nada! Após ler seu texto, procurei um lugar pra ela praticar pilates, há duas semanas ela está praticando e gostando, mas acho q muito cedo pra fazer algum efeito ainda né. Esperamos q amenize essas dores. Como é ruim vê-la assim e nao poder fazer nada, quanta impotência! Obrigada desde já, Franciane.

      • tatipilates disse:

        Oi Franciane, muito obrigada pelo contato. Na verdade foi eu que comentei sobre a terapia CranioSacral respondendo à Marly dentro do comentário dela. Aqui em São Paulo existem já alguns terapeutas, eu mesma atendo e treino alguns. Você pode procurar pelo site oficial todos os terapeutas formados: http://www.iahp.com/pages/search/index.php
        Depois preenche o Search by location: City: Sao Paulo sem acento – Country: vc escolhe Brazil depois no Search by Modality: CranioSacral Therapy
        Quanto ao Pilates, a melhora vai acontecendo aos poucos. Você vai perceber ao ver a sua mãe fazendo mais coisas e reclamando menos… às vezes ela ainda vai estar sendindo dores, mas o fato dela estar mais disposta já é um sinal de melhora. Fale para ela sobre os outros textos sobre dor aqui do blog, sobre a parte emocional também… Estou empenhada em falar cada vez mais sobre a dor e sobre como se auto curar.
        Boa Sorte! Um abraço, Tati.

    • tatipilates disse:

      Oi Marly,
      Eu ainda não conheço um médico que trate realmente do problema, eles costumam medicar um analgésico, ou relaxante muscular, outros indicam anti-inflamatórios ou até mesmo anti-depressivos para vc poder dormir melhor e quebrar a memória da dor… eu fui encaminhada a um reumatologista que ao ver meus exames ficou desesperado e disse: – Eu não trato esse tipo de problema! Pela minha experiência, o Pilates ajuda muito por aumentar a sua mobilidade, por ensinar a respirar melhor e fortalecer o seu corpo. Os dias de muita dor vão diminuindo e dias sem dor vão acontecendo gradualmente. Mas a cura só irá acontecer de verdade, quando vc conseguir mudar a sua maneira de reagir frente aos momentos de tensão e estresse. A terapia Craniosacral funciona rapidamente, mas mesmo com a terapia que consiste de toque leve na região tensionada, se vc continuar a passar por momentos de muito nervoso, medo ou estresse, as tensões vão voltar, de forma menos intensa, mas vão voltar. O segredo é RESPIRAR e ter fé -> fé de que tudo vai dar certo… de que as coisas se resolvem sempre da melhor maneira… de que nem sempre o que a gente quer é o melhor… por isso temos que aceitar as pessoas e as coisas como elas são. Mudar aquilo que não gostamos de maneira gradual, conversar sem gritarias ou confusão, não ter medo de errar nem de se desculpar quanto falhar. NINGUÉM É PERFEITO! Aceite seus erros e os dos outros! Muita boa sorte para vc querida! Um forte abraço, Tati.

  71. Israel disse:

    Gostei muito ,mas como posso segurar tanta dor no torax se quando espirro parece que quebrou todos os ossos do peito como aguentar.nesse momento que te escrevo estou no hospital.

  72. Marcos Costa Ramos disse:

    Por favor!!! eu preciso entrar em contato com vc Tati !! depois de dois anos de sofrimento foi a primeira vez que tive coragem de pesquizar sobre o assunto e vejo que outras pessoas tbm tem o msm sintomas do que eu !!por favor se for possivel gostaria de ter um dialogo com você.

    • tatipilates disse:

      Oi Marcos, por favor fale aqui onde outras pessoas possam compartilhar da sua experiência, assim o que eu falar para vc poderá ajudar a outros… Se achar melhor use um nome fictício para não ser identificado. Aguardo o seu contato. Um abraço

  73. Geovane Costa Ramos disse:

    Tatiane,
    Que bom que eu encontrei este depoimento teu,pois a dois anos eu sofro com sintomas parecidos e isso tem me tirado a vontade de viver,sempre tive muito medo de procurar um médico porém o incomodo era tanto que um dia eu fui fazer alguns exames e o diagnóstico sempre era o mesmo,”ansiedade” que eu era muito ansioso e que essa dor era fruto da minha imaginação etc.. me passaram remedios anti-depressivo pra tirar a ansiedade enfim me esforcei muito pra acreditar que era mesmo ansiedade mas não adiantou nada, esse sufocamento que tenho no meu peito parecendo que tem uma pedra 24hs por dia em cima está me tirando o sossego, meu maior problema nao é a dor pois a dor me incomoda apenas se eu apertar com as mãos o peito, mas essa pressão contínua que estacionou no meu peito está acabando com minha vida. Este ano depois de varios exames até mesmo do coração eu recebi um novo diagnóstico “Costocondrite” mas o ortopedista me disse que eu vou ter que viver com isso pra sempre e me passou algumas sessões de fisioterapia e ati-flamatórios mas não vejo melhoras alguma,Tati eu não consigo mais me concentrar em nada que faço,não consigo estudar nem trabalhar em paz,pois esse incomodo é muito grande,vou colocar em prática seus conselhos a partir de hoje e se for possivel gostaria muito de entrar em contato direto com você.
    Um beijo Tati.Obrigado

    • tatipilates disse:

      Oi Geovane, como eu disse ao Marcos, por favor fale aqui onde outras pessoas possam compartilhar da sua experiência, assim o que eu falar para vc poderá ajudar a outros… Se achar melhor use um nome fictício para não ser identificado. Aguardo o seu contato. Um abraço

  74. Célinha disse:

    Tati,eu estou sofrendo muito com esse problema também tenho dor no peito a mais de cinco anos ,perdi o meu marido com infarto fulminante a mais de 04 anos e depois que ele morreu essa dor piorou muito ja fiz eletro do coração e teste de esteira e o cardio disse que num deu nada,ele me disse que é a tal sindrome de tietz ,mais parece que eu não acredito pois a dor no peito é constante,principalmente quando faço qualquer esforço a mais com o corpo,já estou para enloquecer,estou com depressão,e panico de tanto pensar em ser algo no coração,comecei a fazer pilates tem uma semana,faço duas vezes por semana durante uma hora,mais uma coisa que eu queria saber,essa tal sindrome tem horas que tipo queima,arde em cima do peito,e a dor é constante mesmo?sera isso mesmo?ou sera problema no coração?me ajude pelo amor de Deus,to desesperada…..Deus te proteja sempre amiga

    • tatipilates disse:

      Oi Célinha, amém… e que Ele também te proteja sempre! Olha, essa sensação de ardência pode sim acontecer quando a musculatura está tensa e contraída. Faça uma compressa quente, no local durante o dia e antes de dormir. Para isso esquente uma panela de água e molhe uma toalha; mergulhe a toalha nessa água quente, dá uma torcida para tirar o excesso d’água e deixe-a sobre o peito, repita antes da toalha esfriar totalmente por uns 30 minutos e logo após não pegue friagem. Isso vai te ajudar a relaxar essa musculatura. Leia também o texto: Como respirar quando o ar não quer entrar no peito? Vai te ajudar muito.
      Boa sorte! Um abraço, Tati.

  75. Jihad Kasem Kassab disse:

    Porque não te encontrei há 3 anos atrás!? rsrs Tive essa dor no externo bem naquela curvinha da parte de baixo. Acredito que foi tanto por respiração quanto por pegar peso de maneira errada (no trabalho). Fui no ortopedista e ele me passou 3 injeções e a dor sumiu por 3 anos (obs: sai daquele emprego). Infelizmente ela voltou e acredito que por causa de um descuido na academia, mas agora a dor esta mais para cima entre a 1ª e 2ª costela (no externo) os sintomas são perfeitamente os mesmos. Tive um outro caso de dor por causa de uma Megapófise (são dores que parecem dor do ciático, é um problema congênito na L5 com o Sacro e a Bacia, cheguei até travar), fui fazer fisioterapia e a fisioterapeuta disse que eu precisava de pilates, mas minha cidade é pequena. Gostaria de saber se compensa fazer através de videos na internet (obs: tenho uma ótima inteligência corporal).

  76. maryellen disse:

    Oie Tati
    Foi muito bom ler seu depoimento, ja faz uns 2 meses que estou sentindo esta dor e nos exames não apareceu nada, o medico diagnosticou como sendo costrocondrite.
    eu tbm foi procurar a aula de pilates para poder melhorar tbm.
    Um super abraço
    Maryellen

  77. Debora disse:

    Ola tati..parece q acenderam zilhoes d luzes no final
    Do túnel…dpois d ler Td e ver q vc Ja morou no Japão então…quase chorei!!desde dezembro sinto essas dores no peito e costela…tive q parar d trabalhar Pq e linha,corrido..n agüentava mais ….parece as vezes q a costela Ta raspando na pele…outras q Ta apertando o coração…n tenho seguro saúde e creio q sr lembre q aqui sem seguro e muitooo caro médico..então foz eletros,vários raio-x,exame d sangue fui em vários médicos e nda!!dpendendo da posição q mexo doi,as vezes chega a dar fala d ar,respiro fundo e sinto cmo sr estivesse estralando no peito..assim cmo pescoço e os ombros estralam muito,as vezes fico Tao apreensiva e ofegante sem saber d ond vem essa dor q me da umas pontadas na cabeca,pescoço fica duro e ate leves tonturas …n sei mais a Qm recorrer..aqui e muito difícil…precisava d um help,ate ler seu relato Ja estava entrando em pânico achando realmente q So eu sentia essa dor…muito obrigada por ter compartilhado isso na internet …n imagina o qnt ler a possibilidade d saber q tem
    Soulucao essa dor Ja alivia demais…

  78. Debora disse:

    Desculpe me no comentário anterior coloquei email errado..to Doidona…Rs!!!
    Obrigada tati..li e cai no choro…parece uma esperança..bjs qrida..e muito obrigada a vc e a tds q colocaram suas historias..

  79. Vanessa Clos disse:

    Oi!!! Não sei se rio ou choro lendo estes depoimentos…é tudo tão igual aos meus sintomas e sensações!!! Estou com dores fazem 7 meses…Começou quando passei por uma situação que me abalou muito emocionalmente, o que somou com a má postura devido ao meu trabalho. Até ser diagnosticada, achava que estava enfartando, mas ai eu pensava: – Como alguem pode enfartar por tantos dias seguidos??? Já fui ao cardiologista e nada foi achado…até que um ortopedista diagnosticou com este nome complicado. Nem sei quantas vezes me “despedi em pensamento” da minha familia acreditando que teria um “piripaque” do coração…hehehehe O ortopedista me receitou duas medicações que nem “cosquinha” me fizeram…eu sinceramente queria encontrar alguma medicação que aliviasse a dor…as vezes tenho a impressão que o coração está na garganta, ai corro para verificar a pressão e os batimentos cardiacos, mas o aparelho “diz” que está tudo bem…confesso que duvido do aparelho de pressão, duvido do resultado do eletrocardiograma…porque os exames não dão nada, mas o corpo reage de uma maneira muito estranha… dor intensa no peito, falta de ar, impressão de coração acelerado e na garganta. É dificil aceitar que esta dor vai durar mais alguns dias…ou meses. Vou tentar me organizar e começar a fazer pilates…além de respirar melhor…já percebi que em situações complicadas eu tranco a respiração…então o peito dói pra caramba!!! As vezes uso bolsa de água quente…as vezes coloco gelo…mas já percebi que depois que uso o gelo, dói mais ainda. Mas vou seguir em frente…vou tentar fazer uma auto-analise e tentar entender porque criei esta inflamação no meu corpo…deve ter um grande motivo…só pode!!! risos Enquanto não faço minha grande descoberta de cura, continuo tomando meu Ibuprofeno (rezando para fazer efeito) e vou a caça do Pilates!!! Eu ia mandar um abraço à todos…mas abraçar dói demais…hahahahaha Um aperto de mão fraterno à todos então!!!

  80. Jupira Ferreira disse:

    Olá, Tatiana!

    Estive internada há poucos dias e soube através de um pneumologista que estava com Costocondrite. A principio tomei um susto pois nao conhecia tal doença, nem seus sintomas. Ao pesquisar na Web, encontrei seu blog, e, lendo este artigo esclareci bastante as duvidas sobre o tema referido. Sua história de vida e bem semelhante a minha e cheguei a conclusão que nos mulheres nascemos para ser amadas e para lutarmos pela nossa felicidade e nao deixar que as relações negativas destruam a ternura, a coragem e a determinação que temos em nossa vida.
    Grande abraco, Jupira Ferreira

  81. Norma Freitas disse:

    Oi Tatiana, minha dor no peito esta bem no começo, achei mega interessante sua experiencia, mas ainda estou perdida, meio assustada.
    Poderia me fornecer mais algumas orientações…tenho receio que estas dores aumentem, e são horriveis, chego tb a ter que controlar minha respiração, ja tive por duas vezes e percebo que meu peito esta sensivel, sempre tenho a sensação que vai voltar aquela dor horrivel…vou procurar me aprofundar mais na sua experiencia.

    Obrigada e tudo de bom.

    Norma

  82. rosalina b. kormann disse:

    Olá Tatiana.
    Há 3 dias estou com dor na 1 costela do lado direitoJá fiz fratura na mesma,há tempos atras,agora com a mesma dor,fui no ortopedista,não fiz lesão,deu-me analgésico …Codex 30 mg,se persistir a dor terei que voltar p/fazer ultra som do fígado,mas minha dor é no osso e não abaixo do mesmo,lendo seu depo/me coloquei no seu lugar,estresse traumatico,vou procurar sobre Pilates,p/ver se me sinto melhor.
    Gostariade seu retorno através do meu e-mail.
    cordialmente..
    Rose

  83. Ana cláudia Ménezes disse:

    Oi, Não tenho certeza se tenho este problema, mas sinto todos estes sintomas, gostaria se saber mais sobre esta doençam ainda não fui ao médico e a vida que levo de alguns anos pra cá tem sido estressante, acho que respirar é um ótimo exercício e vou tentar fazer esta respiração, obrigada.

  84. Tânia Rocha disse:

    Oi Tatiana.
    Há algum tempo tenho os mesmos sintomas descritos por você e não dava importância.Depois de fazer exames no cardiologista e nada ter sido achado, só que as dores paravam e voltavam, resolvi, então, procurar um ortopedista e, parece, que estou sofrendo de costocondrite. Ainda não fiz os exames mas o médico já receitou uma medicação. Eu não conhecia essa doença e fiquei bem assustada! Ao pesquisar, encontrei seu blog e percebi que realmente é isso que tenho e, o pior é que vou ter que deixar a preguiça de lado se quiser melhorar. Terei que fazer pilates. Vou esperar o resultado dos exames e começar a me movimentar. Também preciso mudar meu comportamento. Sou muito ansiosa, tenho angústia e, às vezes, sinto depressão. Quero melhorar e acho que estou no caminho. Depois de ler seu blog e os depoimentos vou começar meu tratamento com esperança pois percebi que não sou a única e que tudo pode mudar. Obrigada pelo apoio.

  85. Dalthon disse:

    Olá tudo bom
    Eu na ultima sexta feira eu estava treinando jiu-jitsu, quando de repente eu senti 3 estralos… acabou o treino eu fui ao médico em seguida para ver o que podia ser…..ele não percebeu nada…..me receitou um remédio e tals….cheguei ao carro não conseguia nem trocar as marchas….no sábado fui ao hostital samaritano e me receitou codex e uma pomada reparil …… me deu um atestado de dez dias……então de vez em quando eu sinto um estalo na costela direita e em seguida levanto o braço direito e parece voltar ao normal. Gostaria de saber se a costela esta quebrada ou é costocondrite…….muito obrigado pela atenção…….que deus ilumine você e a todos .

    • tatipilates disse:

      Oi Dalthon, A costocondrite é uma inflamação dos intercostais e da própria costela. No seu caso os estalos podem ter vindo das vértebras ou subluxação da própria costela. Uma fratura de costela costuma ser bem dolorido na hora, doi ao respirar… nos dois casos, a analgesia com o calor vai ajudar na recuperação. Relaxa a musculatora e a fascia. Leia o texto sobre como respirar quando o ar não quer entrar no peito? e boa sorte!

  86. Tati, eu estou sentindo cada dia pior,as dores no peito são muitas,e me deixa desesperada ainda não consigo aceitar que isso pode ser costocondrite,ainda acho que é problema no coração,em mim a dor é constante doi o tempo todo,mais dói todo o lado esquerdo não doi no meio do peito como vc fala,dói do lado esquerdo do peito e alem de doer tipo queima,sera que isso pode ser a tal da angina que eles falam,me ajude pelo amor de Deus to desesperada

    • tatipilates disse:

      Oi Célia querida, de coração espero que seja costocondrite e não um problema mais sério do coração… um problema no coração pode sim travar todo o seu lado esquerdo, e você pode sofrer irradiações de dor pelo braço esquerdo, mas a costocondrite também. A melhor parte é que a dor da costocondrite pode ser resolvida com um trabalho respiratório… com compressas quentes e não precisa de nenhum procedimento cirúrgico. O medo aumenta as dores… leia meus textos sobre a parte emocional… você não precisa ter dor na parte central para ser costocondrite, eu tinha além das dores nas costelas, uma inflamação no manúbrio-esternal. É uma dor horrível! Meu osso já estava todo corroído e fui parar num oncologista… ninguém podia me diagnosticar e nenhum remédio me ajudou! A respiração e entender o processo da dor foram a minha salvação! Tenha calma… Faça uma compressa quente que ajuda a relaxar toda a musculatura e reze para que não seja nada grave como uma angina! Um forte abraço, Tati.

  87. Tati eu de novo amiga,fui ao medico e fiz uma ultrassonografia do torax parte esquerda e olha o que deu:AO NIVEL DA 4ª E 5ª ARTICULAÇÃO ESTERNO COSTAL,OBSERVA -SE AUMENTO DIFUSO DE VASCULARIZAÇÃO LOCAL,ASSOCIADA A IRREGULARIDADE NOS CONTORNOS SUPERFICIE JUSTA COSTAL . ainda continuo sem saber,sera que isso quer dizer costocondrite mesmo
    me ajude por favoor

  88. Pingback: Costocondrite | Entendendo o Corpo e a Dor by Tati Pilates

  89. Célia Alecrim disse:

    Tati eu de novo amiga me ajude por favor,me diga se a costocondrite pode ser cronica assim em mim dói todos os dias o tepo todo. e outra coisa é uma dor radiando para todo o lado esquerdo num dói só num lugar não.Como era com vc era assim tb?Tati to tão nervosa desesperada mesmo,parece que vou ter um infarto a quakquer momento,acabou a minha qualidade de vida não vivo mais.Só a dor tem espaço na minha vida,não consigo descentralizar dessa maldita dor,Meu Deus o que sera isso?To com muito medo de ser algo mais grave ja que nem um remedio tira essa dor.Me ajude pelo amor de Deus Tati.

    • tatipilates disse:

      A costocondrite é uma doença crônica… e doi todo o corpo… essa dor já é um início de fibromialgia… mas, querida… os médicos não sabem a cura nem o tratamento, tratam apenas a sintomatologia com relaxantes musculare, anti-inflamatórios… e fisioterapia de analgesia… acredite… eu me curei respirando e mudando a minha maneira de reagir frente às dificuldades… Eu gostaria muito de poder te ajudar mais… tenta uma sessão de terapia aqui na clínica, onde vc mora?

  90. Célia Alecrim disse:

    tati o medico disse que ta preocupado porque deu irregularidade na articulaçõa o que sera que quer dizer essa irregularidade sera algum tomor alguma coisa mais seria me ajude por favor

    • tatipilates disse:

      Minha querida Célia, eu tinha toda essa irregularidade mas foi no manúbrio esternal, o meu osso ficou totalmente corroido e deformado devido a inflamação constante e tive dores horrendas por muito tempo… o médico ao ver meu ultimo exame me enviou ao oncologista que ao olhar o exame disse que não tinha cara de tumor, era um tipo de cariação no osso e ele não tinha idéia do que poderia ser, suspeitou de ser tuberculose no osso… então ele pediu uma biopsia para descobrir… foi um exame muito sofrido pois, eles dão anestesia local e quebram alguns pedaços do osso com uma agulha bem grossa para retirar os fragmentos para exame. O resultado foi apenas tecido fibroso (resultante da inflamação constante) tratamento: reumatologista. Levei os exames para um reumatologista que se espantou e disse: nunca vi isso… não é aqui que se cuida disso! Saí arrada! 3 anos sofrendo com muita dor… Fui lendo e entendendo meu processo e fichas foram caindo ao perceber que qdo ficava nervosa o corpo literalmente se espremia… e o tecido fibroso é resultante de falta de movimento (respiração encurtada sem movimento de costelas). A partir do momento que eu comecei a respirar e relaxar a musculatura desta região toda, suavisando o meu esterno e acalmando o tecido sobre as costelas, a inflamação foi gradualmente reduzindo, sendo que alguns dias eram melhores, e outros com um pouco mais de dor, até que uns 2-3 anos depois não tive mais dor nenhuma. A compressa quente ajuda muito a relaxar essa musculatura… experimente… use o calor da sua mão… sinta o movimento das costelas lentamente voltando sem forçar… pense sempre na expiração… para que as costelas relaxem… não na inspiração pois, a expansão pode provocar uma contratura… um espasmo que provaca dor. Fica tranquila… e continue com o acompanhamento médico… DE CORAÇÃO, BOA SORTE! Se vc puder vir até mim… a terapia CranioSacral pode te ajudar muito mesmo… venha e agende uma consulta, se não puder, procure um terapeuta ai por perto… um abraço, Tati.

  91. JEFERSON disse:

    Olá. Tati!
    Pesquisando sobre dores no esterno, encontrei seu blog, com relatos interessantes.
    Há mais de 08 meses venho sofrendo de dores fortes no esterno, que se tornam um martírio ao tossir e espirrar, sua frase “Espirrar era o fim do mundo, eu sentia o esterno bater na pele como se estivesse fraturado” resume tudo o que eu sinto, parece que algo está solto. Dormir é impossível para quem só dorme em decúbito ventral. Recentemente fiz um eletrocardiograma e não deu nada, estou aguardando o resultado de uma tomografia e desintometria. Mas parece que já encontrei o diagnóstico. Se for precisarei de auxílio. abraço

    • tatipilates disse:

      Oi Jeferson, de coração espero que não tenha nenhum outro problema, nem de coração nem qq outro, pois a costocondrite, apesar de ser uma dor sem igual é tratada com respiração e mudança de padrões de pensamento… é uma cura de dentro para fora onde vc passa a observar como está reagindo frente as dificuldades do dia a dia… a costocondrite tem cura e vai transformar a sua vida! A terapia CranioSacral junto com a manipulação visceral pode te aliviar em pouquíssimas aplicações… ficarei feliz em ajudar! Um abraço, Tati.

      • JEFERSON OLIVEIRA disse:

        Olá, Tati, hoje recebi os resultados dos exames e todos dentro da normalidade, ( fator reumatóde, coração, tomografia e densiometria), sangue, urina , gliocose) ou seja nenhuma explicação da medicina para o motivo da dor. Mas só eu sei o que passo ao espirar e parar dormir, ultimamente só consigo apoindo o meu tórax sobre um travesseiro e outro na cabeça. Pouca pressão no manúbrio, ou meio giro do tronco já sinto dor. Em minha cidade tem uma clinicica que trabalha com pilates será que conseguirão me ajudar? Abraços

      • tatipilates disse:

        Oi Jeferson, vale muito a pena tentar, pede para o professor ou professora que for te dar aula dar uma lida nos textos que escrevi… o importante é que o trabalho seja feito para aumentar a sua mobilidade, sem muita carga, tudo sutil e sem forçar… uma respiração que o ajude a fluir mais o corpo… Boa sorte! Um abraço, Tati.

  92. Tati eu moro em Juina Mato Grosso,onde eu moro tem uma massoterapeuta,tentei ir la e ela me atendeu um dia,fez a massagem e eu quase morri de dor depois,tem uma casa que faz pilates é um fisioterapeuta,agora os medicos aqui me mandaram fazer uma ressonancia ,eu estou sem dinheiro pra ir agora,ta muito dificil pra mim,,perdi a minha qualidade de vida,não consigo pensar em outra coisa a não ser nesa dor,to tomando um remedio chamado celebra e outro chamado mioneovrix,alivia a dor mais não passa de tudo,estava fazendo pilates,mais apaeceu a massoterapeuta,ela faz sessão com pedras quantes,e aqui o pilates e a massoterapeuta são muito caros,e tenho que opitar por um dos dois,gostaria que vc me dessa a sua opinião,com qual dos dois seria melhor no meu caso,percebo que quanto mais fico nervosa mais a dor aumenta.Voce pediu para eu continuar com o medico de Coração (cardiologista) vc acha que poderia ser algo relacionado com coração tambem,desculpe eu te incomodar tanto,mais no momento vc é a unica pessoa que me ajuda,obrigada de coração amiga e que Deus te proteja sempre…Fica com Deus

    • tatipilates disse:

      Oi Célia, neste tipo de dor, vc não deve receber uma massagem muito forte… a sua fáscia está toda inflamada… a fáscia muscular, a dos ossos e nervos… está tudo muito sensível, o exercício não deve vir no intuito de fortalecer… vc tem que começar a soltar seu corpo… movimentos pequenos e muito leves… bem sutis… como colocar uma música antiga que vc gosta muito, fechar os olhos e trazer aquela lembrança gostosa no coração, vai relaxando o corpo e vai deixando ele cada vez mais solto e relaxado, num balanço quase que de ninar um bebê… qq alongamento ou trabalho de força vai agravar… vc tem que se movimentar, buscando gradualmente aumentar a amplitude de movimento, sempre usando o balanço do braço como pêndulos, tentando diminuir a atividade muscular do corpo… eu tenho muitas idéias na cabeça de vídeos para gravar e ensinar tudo isso… mas não tive tempo ainda. Se optar pelo Pilates, peça para seu/sua professora entrar em contato comigo, terei o maior prazer em orientar… se optar pela massagem peça para o massoterapeuta entrar em contato… ou ler meus artigos sobre a terapia craniosacral e manipulação visceral… na verdade eu indicaria o que estiver te fazendo sentir melhor… pq tudo isso vai depender do seu corpo e do trabalho de cada profissional que vc está trabalhando. Quem tiver a mão mais leve e sutil é que vai poder te ajudar mais. A sua percepção sobre estar nervosa e aumentar a dor é corretíssima… tenho artigos que falam sobre o emocional que podem te ajudar… vc precisa ter fé e confiança de que tudo vai ficar melhor… o medo é o seu maior inimigo… o medo e a preocupação! Quanto o coração, as tensões que o seu corpo também atingem os músculos do coração… ele não precisa ter um problema, mas o fato da fáscia muscular estar tensa vai contrair as valvulas, o fato de respirar pouco faz com que o coração trabalhe mais para irrigar o corpo e aumente a pressão arterial… Mas tudo isso é tratado e resolvido respirando e tocando essas fibras tensas para que elas relaxem… o acompanhamento médico é importante porque vai te tranquilizar não encontrar nada errado… e se tiver algo mais, poder ser tratato paralelamente. Com a terapia eu já tratei arritmias e outros problemas de coração advindos do emocional… e isso quer dizer que, independentemente do que está acontecendo fisiologicamente, não tem contra indicação respirar e liberar essas tensões do corpo, muito pelo contrário, só vai te fazer bem! Fica com Deus vc tbém Célia, Que Deus te abençoe sempre! Um abraço, Tati.

  93. Célia Alecrim disse:

    OLA TATI TUDO BEM? TATI EU COMECEI A USAR A ARGILA TEM MAIS DE VINTE DIAS QUE EU ESTOU USANDO E ESTOU USANDO O GELO TAMBEM.MAIS AINDA TO MUITO AGUNIADA POIS A DOR NÃO PASSA;DÓI O TEMPO TODO;AINDA NÃO ESTOU EM CONDIÇOES DE FAZER A RESSONANCIA QUE O MEDICO PEDIU,MAIS ESTOU COM MUITO MEDO DE SER ALGO MAIS GRAVE,O MEDICO SUSPEITA QUE PODE SER ATÉ ALGUM TIPO DE TOMOR NO OSSO QUE NÃO DEU PRA VER NA ULTRASSON E NO RX,SERA POSSIVEL TER AGO QUE NÃO DARIA PRA VER NO RX E NA ULTRASSON,VC ACHA QUE EU TERIA QUE FAZER ESSA RESSONANCIA URGENTE MESMO?COM A SUA EXPERIENCIA ME DIZ O QUE VC ACHA AMIGA?SERA MESMO A TAL SINDROME DE TIETZE?ESSA DOR JA TEM MAIS DE CINCO ANOS.MAIS DE UM ANO PRA CÁ A DOR TEM PIORADO MUITO,MAIS UMA VEZ TATI ME AJUDE POR FAVOR,OBRIGADA AMIGA E QUE DEUS TE PROTEJA PARA QUE VC POSSA CONTINUAR NOS AJUDANDO.PAZZZZZZZZ

    • tatipilates disse:

      Oi Célinha, eu estou bem sim querida… correndo sempre e sofrendo aqui com vc… olha, eu sei como é difícil essas dores, vc tentou usar o calor? o calor vai ajudar mais…
      A Ressonância é necessária, vai dar uma imagem bem mais precisa, vc precisa fazer esse exame sim… mas não se assuste com as imagens, pois no meu caso o meu médico tbém suspeitou de tumor pela erosão que havia em meus ossos, e eu fui ver um oncologista… mas graças a Deus não foi nada, o osso estava todo corroído… e acredite, o osso regenera!
      Vc precisa minha amiga é de paz no coração… precisa sentir lá dentro que vai ficar tudo bem… precisa respirar e mentalizar a cura acontecendo lá dentro… sente o calorzinho da sua passando pela pele e adentrando seu corpo… leia novamente os textos que escrevi sobre a auto-cura, vc consegue… leia o sobre como respirar quando o ar não entra… tenha fé! independente do nome que a medicina dê ao seu problema, acredite que a cura vem de dentro para fora! Estou enviando todo o meu amor e carinho para dentro do seu coração… toda a minha fé de que vc vai se curar e vai parar de sofrer… sinta esse calor dentro de vc… feche os olhos e respire aliviada… NÃO RESPIRE FORÇANDO! sinta o seu corpo voltando a fluir em movimentos leves como que flutuando em ondas macias e suaves… ACREDITE! Um beijo bem grande no seu coração, Tati.

  94. giii disse:

    Olá tatiana . Sinto dores em baixo do peito do lado esquerdo. Quando aperta sinto dores muito forte. Poderia ser algo muito grave ?

    • katia A.B.Gouveia disse:

      Tati , vc esta de parabens pois, fala de forma de facil entendimento, no começo ia só elogiar e disser que sinto a mesma coisa , mas depois vim tantos comentarios e respostas que tudo ficou bem esclarecido, sempre soube que a minha dor vinha principalmente do emocional pois sou muito sensivel mas tambem gosto de tudo do meu jeito e sobre o meu controle e por isso vi o que acontece com meu corpo, fui fazer pilates mas a fisioterapeuta me levou para RPG pois disse que a minha coluna e as dores que tinha iam ficar piores fazendo pilates naquele momento, fiz o RPG naquele dia e nunca + voltei.
      Vc é uma das pessoas especiais que estão na terra para ajudar o proximo e tem Deus em seu ser,
      obrigada,
      katia A.B.Gouveia

  95. Márcio disse:

    Oi Tati, tudo bem? Já faz muito tempo que sofro com costocondrite, para falar a verdade uns 17 anos. Como você, eu já fiz vários exames e tratamentos e infelizmente sem sucesso. Sou fisioterapeuta com especialização em quiropraxia e até o momento, mesmo com todo conhecimento que tenho, não consegui resolver meu problema. Já fiz tratamentos com quiro e terapia manipulativa, RPG obtendo melhoras na hora mas em pouco mais de uma hora tudo volta a mesma. Que tipo de respiração você sugere, diafragmática? Como tenho conhecimentos da área, gostaria de sugestões suas. Ficarei ansioso por suas sugestões. Abraços
    Márcio

  96. Tiago disse:

    Acho que descobri a cura da dor que sinto no lado esquerdo do peito, nas costelas… no meu caso tenho quase certeza de que é por conta da postura… agora uma pergunta: qual a melhor especialidade médica para tratar esse problema? Reumatologista, ortopedista… ou outra? Obrigado!

  97. adriana araujo disse:

    Oi Tati,
    Há quase dois meses venho sofrendo com dores semelhantes ao seu relato. Já fui a um ortopedista, que apenas me passou um analgésico e me mandou procurou um pneumologista. Estou aguardando o resultado da tomografia, mas acredito não ter nenhuma relação com o pulmão, pois meu raio x deu normal. Doi muito e a dor não passa nem com anti inflamatório. As vezes penso que estou infartando ou com uma doença grave, mas pelos relatos acima deve ser uma constocondrite, pois doi a parte do torax esquerdo, principalmente na hora de tossir e espirrar, parece que o coração vai pular pra fora do peito. Não sei mais o que fazer.

  98. ana disse:

    OLÁ,estou desesperada,não consigo dormir de tanta dor nas costas,e o engraçado é q começa nas costas e vem p frente no Peito,num dia desses sai correndo p médico achando q estava enfartando,fiz um monte de exames no coração e não deu nada,o engraçado é q a dor só dá a noite,na radiografia o ´médico disse q era bico de papagaio e vétebras enflamas,meu deu uma enjeção chamada betatrinta e um relaxante muscular.enfim de nada adiantou……..por favor me ajudem!!!!!

  99. Célinha disse:

    OLA TATI,FIZ A RESSONACIA DO TORAX E NÃO ACUSOU NADA TAVA TUDO NORMAL,SERA QUE É COSTOCONDRITE MESMO,ME AJUDE

  100. Ana disse:

    Oi meu nome é Ana e tenho 23 anos,

    Bem, devo concordar plenamente que a paz de espirito é o melhor remedio pra todas essas dores. Vivo com a costocondrite há um ano e so agora encontrei um medico que me falasse dela. Fiz todos os exames possiveis, endoscopia, radiografia, ultrassom das mamas, tomografia…..e ai vai. Eu posso dizer que cheguei a ponto de enlouquecer, chorava desesperadamente pensando que ia morrer de tanta dor, corria pro hospital a qualquer hora achando que ia infartar e tudo isso veio após um quadro de sindrome do panico e inumeras crises de ansiedade. Comecei a tomar a medicação agora, tenho algumas seções de RPG pela frente e to procurando uma atividade física que complemente tudo isso…..espero voltar aqui pra dizer que minhas dores se foram! Estou muiiiiiito feliz de saber que eu não sou a unica a sentir essas dores, achei que era só eu! rsrsrs!!! É bom ouvir e falar pra quem entende todo esse sofrimento, como nos exames não dava nada, só ouvia os outros dizer que era coisa da minha cabeça…..

    Um grande beijo e saúde a todos!!!

  101. Célinha disse:

    OI ANA GOSTARIA QUE MUITO QUE VC ME ADD NO SEU MASN PARA PODERMOS TROCAR INFORMAÇÃO TB SOFRO MUITO COM ESA TAL DE COSTOCONDRITE MEU MSN É celia_alecrim@hotmail.com SE VC ME ADD FICAREI MUITO GRATA
    TE MAIS AMIGA

  102. Simone disse:

    Hoje , lendo esses textos percebi que não estou sozinha… Pois como vcs tb sofro disso a mais de 1 ano…parece que não tem jeito, médico nenhum cura…Já pensei várias coisa ruins, mas hoje entendi o que eu realmente tenho e com certeza e costocontrite, que piora muito com o estress,,,,,,,,por favor ,,,,,,,,,,,preciso de ajuda!!!!!!!!!!!
    Simone

  103. Ana disse:

    oi celia, ja te add!
    bjos

  104. sonia maria s. silva disse:

    Ola tati lendo estes comentarios pude ver que nao estou sozinha com estas dores ,em alguns momentos cheguei a achar que estava mentindo porque sempre estou com dor trabalho como baba de uma crianca de 1ano e 5meses entao pego peso o dia todo e ao final do dia a dor aumenta mais e alem disso passo um pouco de nervoso com a minha filha de 12 anos, quando fico nervosa a pressao que sinto no peito fica quase insuportavel os antinflamatorios parecem que nao fazem efeito mas estou caminhando todas as tardes durante uma hora acho que com isso ajuda um pouco na respiracao meu pai teve um infarto no ano passado fiquei muito nervosa depois disso comecei a ter essa dor ,agora esta tudo bem mas a dor nao passou e cada vez que nervosa sinto falta de ar e dor no torax e na parte de tras das costas sempre quando vou ao medico pergunto se nao estou enfartando ,meu colesterol tambem subiu muito depois dos problemas emocionais ja queria fazer pilates mas agora sabendo que ele ajuda nestas dores vou procurar uma academia o mais rapido possivel muito obrigada .

  105. Edmilson disse:

    Celia um Forte Abraço, e um Muito Obrigado Pelas Dicas.

  106. susanna disse:

    Obrigada. Pesquisando sobre dor no peito esofagite e o medo de algum problema cardiaco devido a esta dor no torax (osso¿) achei seu site. Muito esclarecedor e vivemos momentos muito semelhantes. Obrigada pela luz.

  107. Alexandre disse:

    meu pai está sofrendo com dores desse tipo. seu texto foi de grande valia. obrigado.

  108. Rafael Alves disse:

    Estou com os MESMOS sintomas!
    Estava preucupado com isso, mas com nenhuma doença me identifiquei totalmente.

    Em que médico devo ir para fazer maiores exames??? Por favor, me ajudem.

    Obrigado,

    • tatipilates disse:

      Oi Rafael, na verdade é difícil dizer, pois a maioria dos médicos não conhece, e a medicina tradicional não consegue tratar, apenas medica para alívio de dor com anti-inflamatórios e anti-depressivos e relaxantes musculares… procure ler todos os meus textos sobre o entendendo o emocional e a auto-cura… e procure um terapeuta de CranioSacral. Um forte abraço, Tati.

  109. S Patricia A disse:

    Oi denovo Tati…
    Nossa, impressionante como tem pessoas passando pelos mesmos problemas, e como essas dores mexem c/ o emocional!!! Antes de ler os depoimentos do pessoal aqui, eu achava que era a única pessoa no mundo que sofria c/ essas dores, agora estou vendo que elas são bem mais comuns do que eu imaginava…O que impressiona mais, é ver que ela sempre começa do mesmo jeito! Antes de sofrer c/ esses problemas, eu achava que problemas emocionais eram frescura, coisa de quem não tem o que fazer, agora vejo o quanto nosso emocional é capaz de agir negativamente c/ nosso corpo. O quanto é importânte que aprendamos a dar mais atenção a como vemos o mundo, a como reagimos às situações dificeis que temos que enfrentar, e mais ainda, o quanto precisamos aprender a dar importância ao que realmente precisa ter importância.Deixamos diariamente, de dar atenção a nós mesmos. Vivemos pensando nos outros, nos preocupando se estamos agradando “aos outros”, se estamos nos encaixando nos “padrões”, Nos preocupando se estamos sendo aceitos…e assim, deixando de “nos agradar”, nos aceitar, nos amar…Esses problemas normalmente surgem devido a fatores externos…problemas amorosos, financeiros..Atéque ponto essas coisas fazem mesmo diferença em nossa qualidade de vida? Problemas, dificuldades, perdas..tudo faz parte da vida, mas se deixarmos de viver plenamente por causa dessas coisas, estamos apenas e simplesmente deixando de viver!!! As coisas acontecem independente da nossa vontade, e na maioria das vezes, não podemos fazer nada p/ mudar os fatos, mas mesmo assim, ficamos nos torturando tentando encontrar formas de mudar as coisas…limitando nossos pensamentos, deixando que esses pensamentos tomem conta de nossa mente…sem nos darmos espaço p/ olhar p/ os lados, sem “ampliarmos” nossa visão da vida. E isso vai se transferindo p/ o corpo. Assim como permitimos que nossa mente se aprisione, aprisionamos nosso corpo tbm. Que vai se comprimindo dentro dessa prisão. Nossos pensamentos não se expandem, nosso corpo não se expande…Vamos perdendo a capacidade de crer, de lutar…As dores causam medos, e os medos causam dores…e o pior, isso vira padrão! E fica tão difícil quebrar essa padrão…É como se perdessemos a capacidade e a vontade de deixar o pensamento voar, de fazer o corpo se expandir…
    Sabe Tati, acredito que o primeiro passo, é acreditarmos que podemos! Antes, eu queria voltar a ser como eu era antes dos problemas começarem, hj não! hj quero ser outra pessoa, quero ser melhor, quero ver o mundo de um jeito melhor, c/ mais mansidão, sem esperar tanto dos outros. A felicidade está dentro de nós mesmos! Cada um é o que é, e como é. Raramente somos capazes de mudar outras pessoas, ou situações. nós é que temos que mudar. Quer me amar, ame. Se não me valoriza, problema seu. Se posso pagar hj, pago, se não posso, pago assim que for possível! Se tem que gostar de mim, goste como sou! Estou aprendendo que no final das contas, o que mais vale a pena, é eu ter consciência de que estou no caminho certo, agindo certo e p/ o bem, e se os outros não me valorizam, ou não agem da mesma forma, é um problema só deles. Não tenho que carregar nas minhas costas os pecados dos outros. A mim, bastam minhas próprias imperfeições!
    Vc Tati, tem uma responsabilidade enooooorme por essa mudança, essa “revolução interna” que estou me esforçando p/ realizar dentro de mim. por seu exemplo, e por sua atitude em ajudar.
    Creia, quanto mais vc doar, mais vc receberá! Vc está tendo a coragem de cumprir sua missão. Sabemos que o caminho de quem segue pelo caminho da caridade, nem sempre encontra nele apenas flores…mtas vezes vc terá que se virar c/ os espinhos…Certamente, algumas vezes, sairá arranhada, mas a vitória sempre será certa.
    Que a luz do universo te fortaleça, e ilumine seu caminho sempre!
    Continuo na batalha….passando por fracassos…mas acreditando que sairei vencedora!
    um bjo grande
    Patty!

  110. André disse:

    Pronto eis aqui meu bendito diagnóstico.Qual não foi minha surpresa em saber que tantas outras pessoas estão passando pela mesma situação q eu.A você Tati e a todos que aqui postaram meu sincero agradecimento, pois este realmente foi um dia muito abençoado para mim. Me sinto já muito mais tranquilo e confiante de que tudo vai dar certo. Meu problema começou quando fui diagnosticado com hérnia inguinal,preciso fazer a cirurgia e como todo mundo sabe o SUS é aquela demora. Essa demora foi me angustiando muito e outros fatores de stress também, foi aí que as dores nas costelas i no peito do lado esquerdo começaram depois passando também para o lado direito. Fiz diversos exames i tudo nos conformes quando hoje graças a Deus resolvi finalmente pesquisar na internet e o destino me trouxe até aqui.
    Tati mais uma vez meus parabéns pela sua inciativa mta paz, mta luz divina em sua vida e mta saúde também. Quanto ao Pilates foi uma feliz coincidência, pois há algum tempo eu já estava pensando fazer. E com certeza digo a todos que a mudança deve vir de dentro de nós mesmos,deve vir da alma, deve vir de nossa essência, deve vir de nossa reflexão interior.
    Desejo a todos muita saúde,muita calma e sabedoria. Não pensem nisso q estamos passando como um problema mas sim em uma maneira de melhorar e muito nossas vidas, uma evolução espiritual.
    Tati gostaria de saber se além do Pilates o Tai Chu Chuan i o Yoga também seriam de valia para a melhoria da costocondrite. E também se ela pode ocasionar desconforto na região do estomago.
    Muito obrigado e aguardo resposta.

    • tatipilates disse:

      Oi André, muito obrigada pelo carinho. Olha, existem tratamentos que aliviam a hernia inguinal, eu já tratei e tirei hérnia inguinal com a manipulação visceral sem precisar de cirurgia. Sobre os exercícios, muito cuidado, o Pilates, Tai chi chuan e a Yoga podem te fazer muito bem, mas ao mesmo tempo, se vc não tiver um bom professor poderá se machucar. O Desconforto na região do estômago é indício de que o trabalho abdominal está sendo muito intenso. Procure dimunir a intensidade e trabalhe a extensão com apoio e moderação. Um abraço, Tati.

      • André disse:

        olá Tati, hoje marquei minha cirurgia da hérnia inguinal. Não conheço essa manipulação visceral, como é isso? Quando eu começar a fazer Pilates vou mostrar o seu blog para o professor poder me orientar bem.
        Obrigado e um abraço!

  111. Gente! Ontem pela primeira vez fui a um médico que acenou com a possibilidade deste problema, a costocondrite. Eu estava para ficar louca já com tantos exames, tantos remédios e tanto dinheiro gasto à toa, pois tudo não passa de tentativas. Acreditem, fui internada em agosto passado com suspeita de infarto e até cateterismo eu fiz, para descartar qualquer problema cardíaco. Acho que os médico agiram corretamente, pois como me falou o ortopedista ontem, há que se descartar qualquer problema cardíaco. Mas olhem, vai dando um desespero na gente, porque a dor persiste, tem gente que acha que somos doidos ou que é depressão pura e simples, ou melhor que é psicológico. Sim, existem as doenças psicossomáticas, mas elas vêm do psíquico para o físico, e de fato doem. Não sabem o alívio que estou sentindo em saber que mais gente sente o mesmo que eu! Não estou sendo egoísta, desculpem, mas é que chega um momento que até a gente passa a imaginar que tudo é fantasia, porém a dor está ali. Dói parado, dói dormindo, dá cansaço (o médico disse que o cansaço é pq não respiramos direito), enfim atrapalha toda a vida. Vou esperar passar esta dor forte com a medicação que ele me receitou e em seguida vou tentar o pilates, pois ele disse-me que seria bom.
    Abraços a todos e sorte para todos que sofrem deste problema.
    Fátima

  112. Flávia disse:

    Há algumas semanas tenho sentido uma dor forte no externo, às vezes doí até por respirar. Ainda não fui ao médico por falta de tempo, mas também por saber que tudo que sinto hoje é emocional. Venho de uma decepção muito grande em minha vida, e toda dor sentimental que sinto vem se transformando em dor física. Tive calculo renal que é relacionado ao perdão, dor de garganta por não falar e gritar o que tanto me amargura, e agora a dor no peito que lendo seu texto pude ver que pode ser pelo ódio que sinto, sentimento que sempre desprezei, mas que hoje não sai do meu peito.
    Obrigada Tatiana Matsuo, seu texto foi muito importante e motivacional, vou buscar observar meu corpo, tentando relaxar e respirar com maior conciência.

  113. Célinha disse:

    Ola Fatima Cócaro meu nome é Célia e gostaria muito de poder trocar umas informações com vc, pois a muitos anos venho sofrendo muito com essa dor, e já fui várias vezes ao cardiologista achando ue é coração e ele me diz que não é,disse ser a tal costocondrite, mais eu não melhoro dessa dor de jeito nenhum, a cada dia ue passa ta ficando pior, e eu continuo achando que pode ser coração,acho que falar com vc me ajudaria muito, por favor me add celia_alecrim@hotmail.com

  114. lorena disse:

    oi célia meus sintomas são iguias aos seus

  115. Célinha disse:

    Lorena acho que o meu endereço tava errado faltava _ o meu endereço é celia_alecrim@hotmail.com
    me add de novo

  116. Célinha disse:

    Lorena ainda não veio o seu pedido para eu te aceitar no meu msn é porque tem o _ depois do celia se não der certo deixa o seu msn aqui na pagina que eu te add ta

  117. Viviane Machado- CE disse:

    Olha Tatiana , infelizmente essas dores já começaram em minhas costelas e ainda não fiz nenhum exame. Porém o meu nível de stress está cada vez maior. Pois meu filho adolescente não quer estudar , fato que me faz pensar em como será o seu futuro sem estudos… E o pior de tudo é que estou ficando doente.

  118. fabricio disse:

    Nossa, sinto uma dor no externo também, leve quando vou respirar, ai movimento os braços puxando para trás ou para cima ou frente, então sentia um estralo, como se fosse o de estralar os dedos e a dor sumia instantaneamente. Semana passada quando fui me espreguiçar tente “estralar o externo” e não consegui, começou uma dor no externo muito forte quando tentava me mexer, senti até um nervo puxando no braço direito, fiquei quietinho, respirando normalmente e a dor foi passando aos poucos, pensei que não voltaria a sentir isso, quando hoje foi a mesma coisa. Será que toda vez que eu for me espreguiçar vai ser isso? exercícios físicos como correr, nadar, fazer barra fixa ou flexões podem agravar o caso?
    se alguém souber a resposta por fazer me avise, meu e-mail é fabriciosilva2001@yahoo.com.br
    Há, pelo menos comigo stress eu sei que não é, sou calmo é tranquilo, pelo menos eu acho rsrsrsrsrs….

    • tatipilates disse:

      Oi Fabricio, você pode ser calmo… por ser controlado… o que realmente causa danos é o fato de guardarmos os sentimentos, nos magoamos e nos ferimos… ou sofremos e deixamos de nos exautar para evitar conflitos, mas sofremos por dentro todas as vezes que alguém diz algo que nos magoa… ou tempos algum problema no trabalho, filhos, familia… todos temos algum tipo de preocupação… faz parte da vida… engolir coisas que ouvimos sabendo que o outro está errado, muitas vezes pode fazer mais mal do que se expressar e ficar bravo. Os dois são ruins na verdade, engolir um fato ou explodir nervoso… o ideal é sermos compreensivos e calmos, realmente perdoar ou não criticar… sermos pacientes… sentir do fundo do coração que o que o outro disse não é verdade e não tem pq me preocupar… ou que o melhor sempre acontece não tenho o que temer… enfim… como o corpo reage frente os sentimentos do dia a dia é que realmente vai afetar a região do esterno. Você não precisa viver sempre com dor ao se espreguiçar… se isso está acontecendo é porque algo não está bom… faça compressa quente na região… respire suavemente, pratique a respiração suave… o toque suave… aprenda a entender o que está te deixando preso nesse ponto do coração. Como anda seus sentimentos… o que te preocupa? Leia como respirar quando o ar não entra no peito que vai te ajudar… e os textos do entendendo o emocional… e RESPIRE! boa sorte!

  119. TERESA disse:

    NOSSA , SINTO TUDO ISSO MUITAS DORES A 1ANO EMEIO E ENBAIXO DO PEITO NA COSTELA . O MEDICO ME MANDOU IR AO REUMATOLOGISTA E AI ELE ME PASSOU DUOFLAN E ALGINAC DISSE QUE E ARTROSE E MAIS FORMULA COM MUITOS REMEDIOS QUE REALMENTE NEM SEIO SE E ISSO O QUE FOSSO TATI ADOREI SEU DEPOIMENTO FIQUEI FELIZ AO SADER QUE TEM CURA .TUDO QUE VC FALOU TUDO EU SINTO SE PUDER ME AJUDE OBRIGADA

  120. Tiago LIcarião disse:

    Tati, foi importante para mim encontrar seu site por acaso, (mesmo não acreditando no acaso) rsrsr. Pois bem, eu tenho sofrido há alguns meses mais ou menso oito meses de dores no meu externo, dores que são cortantes, as vezes queimam no centro do meu peito, atualmente sinto dores na ponta das costelas próximas ao diafragma, já fiz até endoscopia e na região estomacal , nada foi detectado inclusive com biopsia. Mas lendo os depoimentos, vi que a dor em si no externo , está realmente associada ao aborrecimento , estresse e sentimentos que não são liberados, também está associada a má postura e ritmo de vida sedentário. No meio de 2011, também tive uma decepção amorosa que culminou com o final do meu noivado, fiquei triste , com depressão, me tornei uma pessoa insegura e um homem medroso as vezes por coisas simples. De lá para cá notei que minha auto-estima caiu muito , mas tenho trabalhado isso constantemente em minha vida, procurando felicidade, com isso, consegui superar a depressão acredito. Sou professor de história, tenho uma vida agitada ainda sou sedentário, mas procuro não me aborrecer no trabalho. Já fiz fisioterapia por causa de dores na coluna, o que aliviou, mas a dor que sinto no externo acontece de tempos em tempos desde então. Hoje procuro não me aborrecer tanto e me controlo mais. Mesmo assim, esta dor tem me incomodado muito ultimamente, digo, nos últimos seis meses. Anti-inflamatório, realmente é algo que pouco ajuda, não cura em nada o problema. Nunca pensei que este tipo de dor fosse se intensificar tanto , no decorrer do dia a dia para atividades simples. Mas hoje entendo que possivelmente , meu ritmo de vida, as tristezas do passado e o ódio que eu nutri pelo fim do relacionamento me fizeram prejudicar meu corpo. Pretendo fazer ioga atualmente, não sei se me reeducará em termos de respiração e postura , me alimento bem como frutas, verduras , fibras e nada de frituras há um alguns anos. Tenho 28 anos e busco minha felicidade para que eu possa fazer feliz quem quer que esteja comigo. Procuro me dar esta oportunidade. Lendo os depoimentos e o caso citado da matéria publicada no site associei muitas coisas que sinto nos últimos tempos com o que foi citado por muitos. Com a ioga espero melhorar, com minha educação alimentar e disciplina e tentando trabalhar sempre meu psicológico, meu email – tiagolicariao@hotmail.com. Não entro no msn, porque não tenho tempo, por causa das minhas pesquisas, mas se houver melhoras da minha parte publicarei logo mais aqui durante os meses que se seguirem. Obrigado pelo espaço e oportunidade.

  121. priscila disse:

    oi tati td bm espero que sim, nossa estou assustada como tanta gente pode ter esse problema e esses mesmos sintomas, ja tem uns 9 meses que venho sentindo dor no peito e cansaço já fui parar no ps várias vezes chaga lá faço eletro, exame de enzimas e tá td normal, as vezes dói o lado esquerdo do peito então procurei o cardio fiz alguns exames eletro, esteira, ecodoppler e o cardio falou que td normal. as vezes dói o lado direito ja fiz ultra de mamas normal, ultimamente tenho sentido dor no meio do peito acima dos seios bem no meinho quando aperto com a mão dói bastante e a sensação de cansaço, sinto as vezes a mão furmigar o braço cançado, dores dos dois lados das costas na parte de cima, dores do lado dos seios com se fosse na costela, fui ao ortopedista essa semana e ele pediu uma tc do esterno colocou no pedido HD: osteocondrite vou fazer na proxima semana estou muito ansiosa pois mesmo o cardio me dizendo que esta td bm não consigo tirar da minha cabeça que possa ser problema de coração isso ta acabando comigo não tenho mais paciencia com meu filho, com meu marido, já era nervosa agora estou mais nervosa ainda ando com os nervos na flor da pele, preciso de ajuda. agradeço dede já BJUSSSS!!!!!!!!

    • tatipilates disse:

      Oi Priscila, é isso mesmo… fica tranquila e agradeça a Deus pq não tem nada de errado… eu já passei por isso e rezava para encontrarem algo errado para poder me tratar! Fui parar em oncologista, e até Câncer eu queria que fosse diagnosticado para poder começar algum tratamento! Olha que contradição! Pois, graças a Deus estava tudo certo comigo… eu tive que mudar minhas atitudes e voltar a respirar! Isso mesmo: R E S P I R A R ! ! ! A respiração vai te salvar… continue lendo meus textos, principalmente os de auto-cura que vc vai ficar bem! Boa sorte… pq o caminho é longo… precisa aprender a ligar com os medos e frustrações… Um forte abraço, Tati.

  122. odilma disse:

    TATIANA:
    LI E RELI SUA HISTÓRIA ETODOS OS COMENTÁRIOS DO SEU BLOG E TODOS ELES TEM HAVER COMIGO TOMO MEDICAÇÃO PRÁ AMENIZAR AS DORES E CONTINUO DO MESMO JEITO, ESPERO QUE COM UMA BOA RESPIRAÇÃO E PILATES MELHORE MINHA VIDA! OBRIGADA E BEIJOS!!
    ODYLLA,NATAL/RN.

  123. Thelma disse:

    Olá tati, fico feliz em saber que issotem cura, pois um dia desses fui parar no hospital com todos os sintomas de costocondrite, que até então eu nunca havia ouvido falar, pensei que estava tendo um ataque cardiaco, falta de ar, dor no peito, dor no braço… foi horrivel! O médico só fez uma massagem no meu peito e melhorei rapidinho, tomei anteinflamatórios, mas sempre sinto as dores. Lendo sua história percebi que o estresse da minha profissão agrava tudo isso ( sou professora). Vou tentar seguir suas dicas. Obrigada! Thelma

  124. silvia disse:

    tati sinto os mesmos sintomas a 1 mes ja fui ao medico ele me receitou antiflamatorio e remedio para dor muscular que nao adiantou nada ,acho que vc tem razao em dizer sobre respiracao ,mas esta semana marquei em outro medico peneumanologista’acho que vc me deu a receita que precisava adorei o seu blog e parabens

  125. fredson chirrute disse:

    felicidades por te teres percebido e poderes te livrar dessa. Sinto dores nas costelas e a um tempo fui ao médico e nada mudou. Já pensava em meditar mas não tinha ainda ouvido algo sobre a reação positiva que posso contrair. Sucessos

  126. Ana disse:

    Olá Tati!!! Há um ano mais ou menos acompanho sua página e sempre venho buscar conforto nos depoimentos das outras pessoas que também sofrem desse mesmo mau. O pior da costocondrite, pra mim, é não ter a receita e o diagnóstico preciso pra curar da dor, por isso é bom saber que não estou só na aflição. Remédios, Pilates, acupuntura….tudo isso ajuda muito, mas infelizmente a dor continua aqui. Agora passo por um momento importante na minha vida: estou tentando engravidar!!!! O que me traz uma nova ansiedade….vou conseguir suportar essa dor durante a gravidez????? Por favor, se tiver alguém que ja tenha passado por isso, me conte como conseguiu!!! Pois a dor (que parece enfarto), a costela que queima e doi muitooooooo, me deixam um tanto apreensiva nessa nova fase!!! Desde já agradeço muito!!!! Bjs

  127. Bruno disse:

    Nem sei se este blog ainda está ativo, pois encontrei o assunto aqui discutido pesquisando no google. Agora o relógio marca 0:55 h. N consigo dormir, pois o meu peito, judiado há 4 anos pela maldita osteocondrite, parece se dilacerar por uma simples respiração ou movimento. Não aguento mais tanta dor. EStou nervoso há dias, sem concentração, e por várias vezes já chorei por padecer tamanha penúria. Parece simples, e com certeza têm doenças piores, mas n estou suportando mais essa condição. Já gastei muito dinheiro em diversos médicos e fisioterapeutas; os anti-inflamatórios como Celebra, nimesulida, tandene, etc, já n fazem mais efeito, e sofro de azias constantes por resulta do uso prolongado dessas merdas. Essa doença está acabando com a minha vida.
    Desculpem,
    apenas um desabafo.

    • tatipilates disse:

      Oi Bruno, está ativo sim… eu apenas demoro um pouco a responder… aqui você vai encontrar muitas dicas de como amenizar as suas dores… e trabalhar a auto-cura, não desista… leia todos os textos sobre dor, sobre auto-cura, sobre respiração! Para uma cura mais acelerada vale a pena vc procurar um terapeuta de CranioSacral e Manipulação Visceral. Onde vc mora? Um abraço, Tati.

  128. Hamilton seu amigo disse:

    Olá pessoal.
    Informação útil para quem sofre de dores e estalos no esterno.

    (No meu caso nunca fui ao médico para fazer exames ou constatar o que é que tenho)
    Algo que reduziu em mim os estalos e dores no esterno foi a musculação, principalmente exercícios que trabalham o peito.
    Tenho isto desde pequeno, hoje tenho 28anos.

    Um dia pensando e pesquisando sobre este problema na internet (não achei nada na época) e até hoje é um assunto pouco difundido e ainda existem muitos médicos que nem fazem questão de pesquisar a fundo o que temos (se contrair -mos leptospirose (escrevo como leigo) os medicos irão nos liberar dizendo que é um resfriadinho ai agente vai pra casa mal sabendo que estamos prestes a morrer.

    cogitei a possibilidade de fazer musculação para desenvolver o peitoral.
    Senti uma melhora no quadro quando meu instrutor na academia me ensinava exercícios para o peito e tórax.
    Algo que me deixou pensativo vários dias foi quando ele me disse que tais exercícios iriam “abrir” o peito.

    Eu sempre acreditei que no meu caso parecia que meu peito estava “fechando” e estalava constantemente seguido de dores e travamento de movimentos de rotação da coluna e não conseguia “me abraçar” ou “fechar” o peito, movimento que qualquer pessoa normal pode fazer.

    Para aliviar a dor eu flexionava os braços para trás e forçava a abertura do peito até o ponto máximo onde “plac” estalava e a dor imediatamente acabava.
    Quando não resolvia eu fazia outra vez mas agora virando a cabeça como se olhasse para um dos lados e “plac” ufa! que alivio.

    Após varios anos fazendo musculação, certo que não faço constantemente e não estou musculoso ainda (musculação é fogo) parou, muchou… sinto que melhorei.

    Neste ano ainda não fiz exercícios para o peito, por isso já estou percebendo que meu esterno começou estalar as vezes e doer também.

    Então continuo a acreditar que dependendo da pessoa um exercício deste tipo pode ajudar a melhorar (fiquei 1 ano sem ter nenhum estalo) agora voltou pq parei de fazer o peito.

    Espero ter ajudado.

    • tatipilates disse:

      Muito obrigada Hamilton pelo seu relato! Sim, trabalhar a musculatura pode ajudar, principalmente porque vc volta a respirar… As dores do estalar são um pouco diferentes da costocondrite mas se vcs começarem de forma gradual a se exercitar, as dores vão diminuir…
      Hamilton, leia os meus textos sobre a respiração, tem um que diz, como respirar quando o ar não entra no peito. Isso vai te ajudar a manter o tronco mais aberto e vai diminuir a pressão no esterno mesmo qdo vc fica sem se exercitar… Leia os textos sobre o emocional. Só o exercício ajuda, mas a cura vem da transformação interna onde paramos de tensionar o peito… E esse aperto tem relação direta com os traumas vividos, estresse, medos ou perdas.
      Um abraço,
      Tati.

  129. Eliz disse:

    Olá Tati, obrigada pelos teus conselhos!

    Eu já fui em três médicos, me disseram que o meu problema é genético. Ninguém nunca tinha dito que o meu problema é psicológico, o que faz muito sentido, porque eu comecei a sentir dores no externo, e os ossos da costela começaram a ficar deformados depois que eu sofri alguns problemas muito sérios que me deixaram com pânico. Eu não tenho mais o pânico, mas as vezes ainda tenho dores nos ossos do peito.

    Obrigada pela tua ajuda.

  130. aparecida disse:

    oi tati… lendo o seu blog, fiquei mais calma de uns meses pra ca ando sentindo muita dor no peito e no braç esquerdo. to com um casamento em crise. muita insastifação. concertesa isso leva a um estresse. não e bem uma dor é tipo uma lesão. e encomoda muito. bom vou consulta um medico espero q tenho resultado, tambem vou segui suas dicas obrigado…

    • tatipilates disse:

      Isso querida! Vai ficar tudo bem… Respire e coloque a sua vida em ordem! Encontre a sua paz interior :)
      Um forte abraço,
      Tati.

  131. Mari disse:

    Olá Tati!

    Tenho mts dores nas costelas ha tres anos, fiz varios exames e nao dá nada, mas a dor só piora. Só agora um ortopedista me diagnosticou com costocondrite. Sinto uns estalos na costela, como se ela fosse quebrar, parece q o osso é mole e afunda, é mto estranho pq apesar da dor ainda tem isso e como nenhum medico sabe falar nada, isso me causa medo. Gostaria de saber se é normal

    Obrigada

    • tatipilates disse:

      É isso mesmo o q acontece qdo o esterno inflama, foi isso que sofri anos e anos e tem cura! Leia os meus textos do entendendo o emocional e os de auto-cura. A cura vai acontecer através da respiração e da mudança de padrões de pensamento. É de dentro para fora, se percebendo. Se vc puder procurar um terapeuta de CranioSacral vai ter um resultado muito mais rápido!
      Boa sorte!
      Um abraço

  132. Priscila disse:

    Ola tati td bem, tati ultimamente venho sentindo dores na costa sinto que e bem na costa coluna chego a sentir como se estivesse ardendo, sinto ate dores nas costelas parece que fico ate com falta de ar doi as escapulas nao tenho sossego quando tomo antiflamatorio melhhoro, se poder me livre ajudar agradeco .

    • tatipilates disse:

      Priscila, posso ajudar sim… Continue lendo todos os meus textos, principalmente os do emocional e os de auto-cura.
      Um abraço

  133. Viviane Dias disse:

    Ola li sua historia e até fiquei mais calma pois pensei que so eu sentia essa dor terrível no peito tomos remédios a noite e de dia mas as vezes essa dor não passa não sei mais o que fazer já estou até depressiva os médicos sempre falam a mesma coisa mas nunca encontra uma solução para essa dor o que eu faço?

    • tatipilates disse:

      Oi Viviane, continue lendo os meus textos, de prioridade aos da auto-cura e os do entendendo o emocional… Fica calma que vc está iniciando uma nova jornada, a do auto-conhecimento. Boa sorte! Um abraço, Tati.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s