As tensões começam no nascimento…

Entender o corpo é o primeiro passo para poder viver bem e com saúde plena.

Espero poder ajudar todos aqueles que procuram respostas de como “VIVER SEM DOR”.

O primeiro trauma de nossas vidas é o parto. Saímos do conforto e proteção da barriga da nossa mãe, para sermos apertados de todos os lados; da água quente da placenta nos deparamos com o ar refrigerado do hospital; o médico coloca nossa cabeça para trás para nos tirar para fora o mais rápido possível para evitar um sufocamento. Em prantos pedimos pelo colo materno…

A partir daí, sofremos quedas, tombos e atropelos, enrijecendo e encurtando os músculos e tendões formando nós (ou couraças) que vão sendo compensados de uma forma ou de outra pelo corpo. Alguns adolescentes acumulam tantas tensões  que a pressão do vestibular pode ser suficiente para fazê-los entrar em colapso ocasionando desde hérnias discais, enxaquecas, disturbios do sono até síndromes do pânico. O corpo está tão encurtado que problemas antes chamados de “velhice” passam cada vez mais a atingir jovens adultos devido a falta de exercício físico e excesso de atividades estáticas como mesa de estudo, computador, vídeo games e TV. São dores que a medicina alopática não consegue tratar por não encontrar nada errado fisicamente, as famosas “dores psicológicas” que são mascaradas com analgésicos, relaxantes musculares ou anti-inflamatórios até que os mesmos percam o efeito, aumentando o risco de adquirir problemas estomacais. O QUE FAZER ENTÃO?

Através da minha própria experiência, do meu trabalho e cursos de especialização, descobri que o movimento cura, a respiração relaxa e organiza e, o entendimento de nossas próprias atitudes em conjunto com a aceitação das atitudes dos outros é imprescindível para uma verdadeira transformação e cura. 

Espero de alguma maneira poder trazer algum alívio, esclarecimento e a AUTO-CURA àqueles que já perderam as esperanças e não vêem mais uma luz no final do túnel.

Estou desenvolvendo uma série de vídeo-aulas com exercícios para aliviar as dores e voltar a ter uma vida saudável! Clique aqui para ler mais sobre as Vídeo-Aulas by Tatiana Matsuo.

Guia do Blog:

Na coluna da lateral direita você vai encontrar o Leia sobre: Lá estão as categorias onde separei meus textos… alguns deles estarão em mais de uma categoria… escolha um ítem e clique para encontrar os links para abertura de cada texto. Para quem procura a cura não deixe de ler um por um pois, mesmo os assuntos que parecem não ter relação com você, poderá conter informação importante para a sua auto-cura!

E NÃO SE ESQUEÇA,

NINGÚEM VAI PODER CUIDAR DO SEU CORPO

OU DA SUA ALMA POR VOCÊ!

NINGUÉM PODE CAMINHAR POR VOCÊ,

COMER SAUDAVELMENTE POR VOCÊ

OU DESCANSAR POR VOCÊ! 

Boa sorte!

Aqui vai uma sugestão dos textos que você não pode deixar de ler:

Para ver todos os textos:

https://tatipilates.wordpress.com/category/todos-os-textos/

https://tatipilates.wordpress.com/category/todos-os-textos/page/2/

A todos que escrevem mandando sugestões e fazendo comentários:

O MEU MUITO OBRIGADA!

PS.: Posso demorar a responder pois são muitas perguntas e pouco tempo disponível para me dedicar a esse espaço, espero a compreensão daqueles que ainda não receberam a sua resposta!

Um forte abraço!

Amor e luz,

Tatiana Matsuo.

18 respostas para As tensões começam no nascimento…

  1. Tarita de Souza disse:

    O corpo pode nos mostrar muito sobre nós mesmos. O que precisamos realmente é aprender a ouvi-lo. Ele fala com uma linguagem muito clara para aqueles que já conseguem perceber.
    Escute o seu corpo e escute a si mesmo.
    Aprenda com ele, pois ele te revela verdadeiramente o que você é.
    Trabalhando com ele, você poderá entender e transformar processos não só físicos.
    A terapia crânio sacral, faz com que seu corpo seja ouvido e respeitado. Deixa fluir o que esta paralisado. Movimento é vida!
    Agradeço a oportunidade de ouvir o meu corpo
    Agradeço à Tati por compartilhar este dom

    • tatipilates disse:

      Taritinha, eu é que agradeço pela oportunidade de ajudar o seu corpo falar!
      Você é linda querida e seu corpo é muito inteligente!
      Movimento é VIDA! lindo isso!
      Muito movimento na sua vida sempre!
      beijos no coração,
      Tati.

  2. marrie campos disse:

    meu Deus tomara que seja isso mesmo to sofrendo muito estou com medo e ja passei quase td o que vc passou e sou muito anciosa to sofrendo muito alem das dores tenho tendinose na supra espinhal no ombro estou com a mesma situaçao da dor no peito e muito triste essa dor nao tenho mais o que tomar amanha irei ao ortopedista ver o porq desta dor mas amiga o seu email ja me deixou melhor acho que nao estou com nem uma doença ruim bjus e muito obrigada!!!

    • tatipilates disse:

      Marrie, tem muito texto que vai te ajudar por aqui… e vou estar montando vídeos futuramente com movimentos sutis que vão ajudar o corpo a voltar a fluir melhor… Muito boa sorte para vc! Um forte abraço, Tati.

  3. Ariovaldo disse:

    Parabéns Tati,
    pelo blog, reverencio seu trabalho vocacional e todos os anjos que lhe auxiliam.

    muito obrigado,
    ah vou fazer um link divulgando seu blog ta bom..
    bjos

    • tatipilates disse:

      Muito obrigada Ari, é uma honra ter vc aqui… ontem me veio como um click, uma mensagem-idéia… de que o entendendo o espiritual deveria vir com a sua ajuda!
      Também reverencio muito o seu trabalho, é lindo!
      Muito obrigada por tudo…
      Bjs

  4. francinhe disse:

    Olá,Tati,eu estava tão angustiada de tanto sofrer de dor na coluna.Tudo começa na lombar,ja fiz um monte de Raio X,o resultado foi escoliose,e transição em L5-S1,fui até ao fisiatra,ela,assim como ortopedistas disseram que eu deveria fazer atividades físicas.As vezes eu nem entendo oque acontece é que de tanto doer tenho a nitida impressão de estar tremendo,ou se fizer algum tipo de tarefa pesada,parece que vou desmaiar,pois doi o peito,os ombros,o coração dispara,ja fui até ao cardiologista pensando que era coisa séria,mas está tudo normal…quando estou estressada ai piora mesmo,doi até as costelas,na boca do estomago,é como se eu não tivesse força alguma todos esses médicos ja me receitaram um monte de anti-inflamatorios pesados, e umas fisioterapias que só ameniza,mas depois volta tudo de novo e até pior que antes..De tanto tomar rémedio acabei por adquirir gastrite,iso me deixa estressas,triste.Então foi que pesquisando sobre os beneficiios do pilates encontrei seu site,uma luz no fim do túnel.Li todo seu trabalho,os depoimentos e vi que tem gente que tava pior que eu e hoje está curada,gostaria de saber ,se o pilates é o mais indicado para meu problema,preciso melhorar,sair dessa situação logo,as vezes penso se é porque nunca pratoquei atividade física,nem quando estava na escola,educação fisica pra mim eu coisa que eu tinha horror.E agora….. me ajude por favor.

    • tatipilates disse:

      Oi querida, Eu sei bem como se sente… Eu já me senti assim… O Pilates vai ajudar no processo de cura, devera ser feito com um bom profissional e nos equipamentos. Eu escrevi um texto com os cuidados nas primeiras aulas, leia com atenção e indique-o para o prof que for te dar aula. Se puder, parelamente receba umas terapias CranioSacrais e trabalhe a respiração como eu ensino no blog… Qq duvida entre em contato. Boa sorte! Um abraço, Tati.

  5. Heloísa disse:

    Nossa é muito bom encontrar pessoas que se preocupam com os outros, como você.
    Parabéns!!
    Que Deus te ilumine sempre.

    Beijos

  6. mpelizaro disse:

    Olá, Professora.
    Comecei a praticar pilates semana passada. Duas vezes por semana. Ontem foi a minha terceira aula. Na primeira aula, saí de lá com a endorfina a milhão. Senti dores musculares no outro dia, mais disposição. Foi ótimo! Parece que tinha encontrado a minha atividade. Nunca gostei de academia. Fiz ballet por muitos e muitos anos e o pilates me lembrou muito o ballet. Só que na segunda aula, o professor me passou um exercício que devia levantar as pernas, alongando do quadril pra cima e deixando a metade do tronco no chão. Uma espécie de quase “vela” da ginastica olímpica, e nos meus pés tinha aquelas molas para empurrar (desculpa, tá dificil descrever sem saber os termos técnicos). Achei que fosse ser bem tranquilo esse exercício pois já tinha feito muita vela no ballet, mas logo na primeira tentativa, senti uma dor absurda na região lombar. Comuniquei ao professor, que me disse que era normal pois estava alongando as minhas costas. Como eu trabalho sentada, na frente do computador, o dia todo, achei plausível a resposta dele e continuei a fazer o exercício mesmo com muita dor. Os outros exercícios foram tranquilos, no entanto, fui embora com muita dor na lombar, acho que até inflamou, apesar de perceber que quando eu centralizava a coluna e prendia os musculos do abdomem, a dor passava. Achei curioso… Fiquei dias com a dor até passar. Bem, ontem tive minha terceira aula. Acabei não comentando da dor, esqueci. Os exercícios foram tranquilos, nenhum me machucou ali na hora. Só que hoje acordei novamente com a dor lombar, bem menos do que a dor que tive semana passada, mas mesmo assim é preocupante. Não sinto dores musculares hoje, só lombar. A sensação que tenho é que não trabalhei músculo nenhum e só sobrecarreguei a coluna. É comum sentir dor lombar nas primeiras aulas, levando em conta que trabalho sentada, por quase 12 horas por dia ou eu não devia ter sentido essa dor? Estou meio preocupada. Tanto o instituto quanto o professor são bem recomendados… Ah, tenho 30 anos, sou magra, porém flácida e bem alta. Não sei se isso ajuda na resposta.
    Obrigada e abraços.

    • tatipilates disse:

      Olá querida, sinto muito pela sua dor… e mil desculpas pela demora na resposta… Primeiramente eu gostaria que vc lê-se o texto sobre os cuidados nas primeiras aulas de Pilates… vc não deveria ter sentido dor na lombar ao realizar os movimentos… o exercício que vc me descreveu é avançado e eu nunca daria ele numa primeira aula… Se vc ainda estiver com a dor eu recomendaria fazer a compressa fria, depois a quente… para desinflamar e relaxar a musculatura… nunca force os alongamentos… leia o texto sobre o alongamento pode machucar… e peça para diminuir as tensões das molas… comece bem devagar, mobilizando o corpo sem forçar nada, até seu corpo se acostumar… a sua fibra entrou em contratura… por isso não está relaxando… leia os textos sobre o toque que cura e movimento da fáscia para tentar soltar tudo isso ou procure um terapeuta de CranioSacral para ajudar… e vc vai ficar bem novamente!
      Um abraço,
      Tati.

  7. Rosana disse:

    Oi tati, tenho muitas dores nos ombros e nuca. Às vezes minha mão fica estranha também, tomo remédio rivotril e sou muito nervosa.
    Beijos,
    Rosana

    • tatipilates disse:

      Oi querida, leia em especial os textos sobre: entendendo o emocional e os de respiração que vão te ajudar… na auto-cura, tem exercícios para melhorar a dor… o trabalho de toque leve vai ajudar a aliviar as dores! Um grande beijo, Tati.

  8. Aline Brito disse:

    Tati, seu site está me ajudando muito, estou a um mês com uma dor que não passa, um nervo pinçando perto da escápula e quando a dor aumenta parece que sobe pro ombro e nem consigo levantar o braço…Ja fui em 3 ortopedistas, remedios e mais remedios, dez sessões de fisio, quiropraxia, massoterapia e comecei acupuntura, mas nada resolveu de vez. To desesperada pois sou bailarina profissional e no ápice da minha carreira, sobrecarregada de responsabilidades e o mundo todo dependendo de mim. Sem duvida atendo mais ao mundo que a mim e lendo sua historia chorei muito, me identifiquei. Sou budista mas nao tenho conseguido praticar, energia vital fraquinha e desespero por ter de cancelar aulas pois eu vivo dessa função de professora, produtora e coreografa pra sobreviver…eu nao acho ruim parar, mas no momento sem isso nao poderei pagar meu aluguel e contas, sei que aceitar é importante mas ta muito dificil, tenho pouca resistencia a dor e crises de pânico, além de sofrer de nervos geneticamente, o que torna mais dificil os tratamentos, pois nao suporto sentir dor. Sou alguem que compreende muito sobre psicologia, lei de causa e efeito, mas quando se trata de mim não saio do lugar… quero que a dor passe pra iniciar o pilates, mas faz um mês e nada e sei que assim o musculo fica fraco, nao sei o que fazer… ai pena que vc atende so em SP…Sou do Rio, vou marcar ressonancia pra ver diagnostico, mas to deprimida demais…To pensando em ir em um osteopata, aqui no Rio não faço idéia de quem faz esse tratamento craniosacral que vc cita…alguma indicação?
    desculpe escrever tanto, quero agradecer seus textos que chegam tão perto do que sinto que te sinto aqui pertinho de mim..Você é abençoada, obrigada por tudo

  9. Alexandre Thomaz disse:

    Tatiana primeiramente parabéns pela iniciativa e pela proatividade, tenho 45 anos e descobri da pior forma a falta que fez exercício na minha vida,na juventude era surfista e praticante de muitos esportes, infelizmente hoje por motivos óbvios, correria trabalho família, deixei algumas prioridades pessoais de lado.
    Adquire umas ernia de discol ainda bem leve mas que já jogou em uma cama travado e com muita dor,a base de muito remédio forte,tramal,codeína e por ai vai,
    Neste tempo achei seu blog e li muito e fiquei maravilhado com seu conhecimento e carinho com qualquer pessoa se dispuser a ler,vou continuar a ler seus artigos e sugestões para tentar amenizar meus problemas um beijo e abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s